31/07/2020

Minha vida com o transtorno afetivo

Tags: BLOG

08/04/2019 - Por: Thiana Furtado

Quem de nós não se atreveria a dizer que os transtornos mentais devem ser considerados fricotes de pessoas mal acostumadas, preguiçosas e/ou de má índole?

Devo, neste breve texto, apresentar alguns dos sintomas de uma doença que acomete uma pequena parte da população...

Hoje sabemos que a esquizofrenia é uma doença que arremete pessoas dos mais variados estilos de que sempre tivemos notícia.

Mas eu não vim aqui para falar apenas da esquizofrenia. Vim para falar do transtorno esquizoafetivo.

Sabemos que este é gravíssimo, pois mescla-se com episódios de bipolaridade e dessa tão comentada esquizofrenia.

A vida de um acometido por essa descompensação nunca mais voltará a ser a mesma.

Tenho visto relatos de pessoas portadoras desse malefício, e tudo o que elas clamam é por socorro.

São pessoas que podem ter depressão, euforia, ou também sintomas psicóticos, como delírios e alucinações.

Muitas delas podem pensar que são a reencarnação de Jesus Cristo, por exemplo, e que possuem poderes especiais, sendo a mania de grandeza, um ponto forte em suas personalidades.

Ainda não foi possível aos avanços da Medicina encontrar a cura para essas descompensações. No entanto acredito que estamos caminhando para que esta conquista possa ser um dia alcançada.

É preciso que se tenha esperança em acreditar mais em seus potenciais, e que se levante a bandeira da vida para podermos acreditar no restabelecimento da saúde mental por meio do que conhecemos como medicamentos. 

Acredite em seu potencial!

E para você, profissional de Psiquiatria, Psicologia, ou até mesmo um familiar do portador de tal moléstia: acredite sempre que nada é impossível para aquele que crê, mas principalmente para aquele que não desiste nunca de acreditar que as suas mãos benéficas poderão ser o instrumento que alavancará pessoas que precisam acreditar em algo para simplesmente seguirem em frente.

Para saber mais sobre o assunto, conheça a obra Minha vida com o transtorno afetivo, da autora Thiana Furtado.


 

Thiana Furtado é formada em Serviço Social, mas decidiu não seguir este rumo. Cursou um ano de Belas Artes, no qual pôde encontrar algum sentido para os seus talentos. Começou a escrever com 16 anos de idade, e até então, nunca parou de digitar palavras que fazem todo sentido para ela. Encontrou, na escrita, prazer no relacionamento com as letras. Colunista de diversas páginas da internet, é autora do livro Minha vida com o transtorno esquizoafetivo. Está com 12 projetos iniciados de livros aos acordes dessas narrativas. Só encerrará estas atividades, no dia em que fechar os olhos por aqui, neste plano de erraticidade, para abri-los em uma realidade ainda melhor.