16/09/2020

Biblioteconomia e ciência da informação: o que ainda desconhecemos sobre essa história?

Tags: BLOG

16/09/2020 - Por: Keitty Rodrigues Vieira e Cezar Karpinski 

As relações históricas entre Biblioteconomia e Ciência da Informação já foram abordadas na produção científica nacional da área e são frequentemente discutidas pelo Grupo de Trabalho 1 – Estudos Históricos e Epistemológicos da Ciência da Informação, da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação. Mas, mesmo assim, o surgimento conturbado da Ciência da Informação, frente à outra área secular como a Biblioteconomia, deixa lacunas históricas e epistemológicas que nossa produção científica ainda precisa investigar.

Nos últimos anos, foram alvo de estudos e publicações alguns personagens que contribuíram para a constituição da Biblioteconomia, a exemplo de Ranganathan, Jesse Shera, Gabriel Naudé e Paul Otlet. Nesse sentido, identificar nomes, instituições e movimentos que atuaram no processo epistemológico da Biblioteconomia e da Ciência da Informação demanda tempo e necessita do aporte teórico-metodológico da história, tanto para a análise das fontes, quanto para a construção da narrativa histórica.

Sendo assim, consideramos que a existência dos estudos históricos contribui para a compreensão da área em seu estado atual, já que acompanhar o seu processo construtivo permite ao pesquisador reflexões sobre os percursos e trânsitos de seu campo de atuação. A partir desses estudos é possível, portanto, compreender melhor as relações interdisciplinares da Ciência da Informação e o papel da Biblioteconomia na sua história.

A Ciência da Informação é caracterizada pela interdisciplinaridade presente desde sua criação como área específica, por volta da década de 1960. A partir de teorias da Informática, Matemática, Lógica, Linguística, e preocupados com a organização e recuperação da informação, os cientistas da informação, como assim os chamamos, atravessaram fronteiras disciplinares para compreenderem seu objeto de estudo, a informação. Afinal, o contexto informacional resultante da Segunda Guerra Mundial era complexo e exigia um tratamento também complexo, que só foi possível a partir do esforço conjunto de profissionais de diversas áreas, entre eles os bibliotecários.

Com isso, temos duas áreas, Biblioteconomia e Ciência da Informação, de perspectivas, idades e origens diferentes, mas que se encontraram em algum momento entre 1940 e 1960, nos Estados Unidos da América. Tanto a Biblioteconomia quanto a Ciência da Informação nesse período se identificam a partir de uma perspectiva social e pragmática, com o objetivo de facilitar o acesso à informação. Além disso, ambas possuem atores comuns em sua história, sendo estes instituições, como a American Documentation Institute (hoje American for Information Science & Technology), pessoas, como Jesse Hauk Shera, e movimentos, como a Escola de Chicago. O fato é que esse encontro entre Biblioteconomia e Ciência da Informação ainda é um terreno fértil para estudos que podem contribuir para a narrativa histórica de ambas as áreas.

É nesse contexto que apresentamos a obra Escola de Chicago e Ciência da Informação: influências, aproximações e contribuições e convidamos você, caro(a) leitor(a), a percorrer conosco um caminho repleto de criatividade, engajamento e ciência.


 

Keitty Rodrigues Vieira: Mestre em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Santa Catarina, graduada em Biblioteconomia com Hab e em Gestão de Informação pela Universidade do Estado de Santa Catarina. Atualmente é doutoranda pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Santa Catarina.

 

Cezar Karpinski: Doutor e mestre em História pela Universidade Federal de Santa Catarina, graduado em Filosofia pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná. É professor no Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina, onde atua nos cursos de graduação (Arquivologia, Biblioteconomia e Ciência da Informação) e pós-graduação (Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação).