10/12/2020

Conexões entre o tempo e quem fomos

Tags: BLOG

10/12/2020 - Felipe Bascope

Quem você pensa que é? Quem você vê quando olha no espelho?

Muitas questões como essa têm rondado nossas mentes, principalmente em tempos de isolamento, tempos que temos passado dentro de nós mesmos e menos olhando para os outros. O mundo virou uma doidera, onde precisamos nos colocar, dizer o que grita lá no fundo, defender coisas que são tão claras para nós, mas que muitas vezes não passam pela cabeça das pessoas. São inúmeros caminhos para achar uma solução para este mundo de amores incuráveis, bebidas baratas e falta de amor próprio.

Às vezes, eu penso: “Onde vende uma sessão de terapia mais próximo de casa?”, e no final não resolvo nada. Está todo mundo meio perdido nessa história, o tempo virou algo tão difícil de compreender, com um salto enorme no calendário, hoje já é quase Natal. O toque virou algo tão medonho e algo que valorizamos tanto, isso em meio a litros de álcool em gel e distanciamento social.

Com as mãos vazias e apoiadas a cabeça, tentamos compreender o que tudo isso significa para a continuidade de nossas histórias, para as conexões tão liquidas que criávamos há meses atrás. Esperança foi uma das poucas coisas que nos sobrou, a graça de ver a chuva cair enquanto caminha na rua novamente é uma das coisas que me faz seguir. O que te move ainda?

Se for um abraço na alma que você precisa, Irregular será uma ótima companhia em tantos momentos de sua vida, as reflexões saem de mim e chegam aí, no cantinho da sua mente. Essas histórias são mais que um amontoado de palavras, são promessas de que está todo mundo meio mal, mas que vai ficar tudo bem. Entenda-se, compreenda-se e acredite em momentos mais afetuosos.