30/04/2021

Criança pequena no Museu

Tags: BLOG

23/04/2021 - Solange de Fatima Gabre

Visitar museus de arte com crianças pequenas tem se tornado uma prática bastante comum nos diferentes contextos brasileiros. Contudo, o que observam alguns especialistas é que nem sempre esses momentos trazem experiências agradáveis e significativas tanto para crianças da educação infantil quanto para os professores e mediadores. Por que isso acontece?

Na maioria das vezes, os professores que propõem esse tipo de visita acabam tendo um cuidado excessivo com as questões de disciplina e segurança das crianças e, sem querer, tornam o momento menos agradável para todos. Por outro lado, a maioria dos profissionais que atuam na ação educativa dos museus tem pouca ou nenhuma experiência com o público da educação infantil e, por vezes, a mediação não atinge os interesses dos pequenos.

Crianças pequenas têm suas singularidades, são cheias de energia, correm, pulam, são curiosas, precisam tocar naquilo que lhe chama atenção, questionam muito e se divertem na companhia de outras crianças. E como lidar com tudo isso dentro do museu para qualificar a experiência das crianças?

Quem discute sobre isso é a Prof.ª Dr.ª Solange Gabre, e se você quer se aprofundar nesse tema, conheça a obra da autora: Habitar o Museu com a Criança Pequena: formação colaborativa como possibilidade.

 


 

Solange de Fatima Gabre – é doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na linha de pesquisa: Arte, Linguagem e Currículo. Mestre em Patrimônio Cultural e Sociedade pela Universidade da Região de Joinville (Univille). Especialista em Museologia pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap) e em Educação Especial/Inclusão pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Graduada em Educação Artística com Habilitação em Artes Plásticas pela Faculdade de Artes do Paraná (FAP). Atua como professora de Arte na Rede Municipal de Ensino de Curitiba e na formação continuada de professores e profissionais de museus.