04/05/2021

Livro aborda a teoria dos modelos mentais

Tags: BLOG

04/05/2021 - Miguel López Astorga

O título do livro é um jogo de palavras. Embora aborde a teoria dos modelos mentais e ‘possibilidade’ seja um elemento essencial no quadro dessa teoria, a palavra ‘possibilidade’ é usada no título em outro sentido. Refere-se a outras aplicações que a teoria pode ter, além do uso real para o qual foi proposta e o fato de que essas aplicações sejam ou não aceitadas pelos seus proponentes. Na verdade, a teoria dos modelos mentais é, em princípio, uma teoria cognitiva psicológica sobre o raciocínio e que tenta explicar a forma como as pessoas inferem conclusões. No entanto, suas ferramentas conceituais são utilizadas aqui como instrumentos metodológicos para esclarecer o que alguns pensadores antigos afirmavam e recuperar formas lógicas. O autor do livro já trabalhou nessas direções. Então, a novidade é que são mais desenvolvidas e novos exemplos são apresentados. Além do mais, este trabalho investiga outro aspecto apontado pelo autor em artigos anteriores. Para ele, a análise dos processos intelectuais por meio dos quais antigos filósofos apresentaram suas teses também pode permitir, além dos dados que os experimentos de laboratório podem fornecer, verificar se a teoria dos modelos mentais é consistente com tais processos.

Este livro é sobre a teoria dos modelos mentais. No entanto, não se concentra no uso habitual dela pelos seus proponentes. Esses usos referem-se a explicações de várias atividades cognitivas. Mas o presente livro trata utilizar essa teoria de outras maneiras já indicadas (embora não completamente desenvolvidas) pelo autor no passado. Assim, seus objetivos são basicamente três:

 

  • Mostrar que os elementos essenciais da teoria podem oferecer chaves para a construção de métodos de pesquisa qualitativa.
  • Argumentar que algumas das suas suposições podem ajudar a recuperar estruturas sintáticas profundas em sentenças.
  • Descrever como a reconstrução do pensamento de antigos filósofos também pode dar evidências a favor de quadros como a teoria dos modelos mentais.

Os proponentes da teoria não costumam considerar esses usos diferentes. No entanto, o autor deste livro os apontou em trabalhos anteriores e, com base nesse trabalhos, tenta aprofundá-los aqui.

Acesse a obra neste link