29/05/2020

Megaeventos brasileiros e o exercício de cidadania

Tags: BLOG

20/12/2018 - Por: Elizabeth de Menezes Rocha

Parece que faz décadas que o Brasil ganhou o direito de sediar os maiores eventos do mundo. Porém, nos damos conta de que a Copa e as Olimpíadas aconteceram praticamente ontem. E que se passaram apenas uns poucos anos desde que caíram os raios de Usain Bolt e dos 7 a 1, desde que as grandes manifestações de rua questionaram o “padrão Fifa”, desde que as grandes obras foram prometidas e esquecidas.

Fizemos a Copa e a Olimpíada em meio aos ecos das grandes manifestações de rua, num grande espectro de pleitos, desde o direito dos excluídos à cidade até a revolta da classe média pela qualidade dos serviços públicos e pelo dinheiro gasto nos eventos. Delas, ainda hoje reconhecemos algumas palavras de ordem, repaginadas em questões de gênero, protestos contra corrupção, mas, acima de tudo, a retomada da rua como o local do pleito político, gerando um tema que está cada vez mais presente – a cidadania.

Como olhar para esses eventos hoje? Conheça a obra “Megaeventos Made in Bra$il na sociedade do espetáculo”.

 


 

Sobre a autoraElizabeth de Menezes Rocha possui sólida experiência em Agências, Veículos de Comunicação e Anunciantes, como gestora nas áreas de Marketing, Planejamento Estratégico, Produto, Comercial, Comunicação Institucional, Mídia e RP. Atuou como executiva em grandes empresas como Grupo Abril, Starmedia, De Carli Blase/Publicitas. É consultora, e professora de cursos de Graduação e Pós-Graduação. Doutora e mestre em Comunicação. Possui duas pós-graduações: em Marketing pela ESPM e MBA pela USP-FIA/FEA. É graduada em Comunicação Social pela FAAP.