O Futuro do Ecoturismo: Cenários para 2025

Ref: 978-85-473-0118-7

O conjunto de reflexões sobre o ecoturismo presente na obra de Edinelza Macedo Ribeiro e Elimar Pinheiro do Nascimento parte da compreensão de que os povos amazônicos têm condições de organizar seu próprio território, rumo à sustentabilidade. Essas reflexões proporcionaram um amadurecimento teórico-metodológico necessário à cenarização do futuro da atividade ecoturística, resultante de um olhar crítico das políticas públicas atuais.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 21,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-85-473-0118-7


ISBN Digital: 978-85-473-0118-7


Edição: 1


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 171


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Elimar Pinheiro do Nascimento.

2. Edinelza Macedo Ribeiro.

O conjunto de reflexões sobre o ecoturismo presente na obra de Edinelza Macedo Ribeiro e Elimar Pinheiro do Nascimento parte da compreensão de que os povos amazônicos têm condições de organizar seu próprio território, rumo à sustentabilidade. Essas reflexões proporcionaram um amadurecimento teórico-metodológico necessário à cenarização do futuro da atividade ecoturística, resultante de um olhar crítico das políticas públicas atuais. Dentre os mais variados mecanismos de pesquisa decorrentes dessa nova visão encontra-se a técnica de avaliação que utiliza a prospecção de Michel Godet, a qual é escassa, mas possui ferramentas metodológicas importantes para planejar o futuro. Cenarizar não significa determinar o que vai acontecer, mas expor as fraquezas e riscos da atividade para seu desenvolvimento, com vistas à sua organização, em acordo com os parâmetros da sustentabilidade. Afinal, qual é o futuro que queremos para a atividade ecoturística em 2025?