Qualidade de Ensino em Instituições de Ensino Superior Através da Espiral do Conhecimento

Ref: 978-85-473-0275-7

O que um professor faz em uma sala de aula é muito poderoso e complexo, pois envolve emoções, que geram agrupamentos mentais de conhecimentos, os quais, por sua vez, afetam nosso movimento em sala e impactam nos alunos. Somos administradores, médicos, engenheiros, historiadores, psicólogos, dentre outras profissões, e um dia viramos professores em Instituições de Ensino Superior (IES). Nossas graduações não nos preparam para a sala de aula. Jonnaert e Borght (2002) apontam que a pesquisa realizada por Évelyne Charlier analisou a sala de aula e constatou que os professores podem ter até duzentas interações com seus alunos por hora de curso. Todavia, muitos nos perguntam qual é o nosso trabalho e, ao responder que somos professores, recebemos de volta: “Ah! E faz mais o quê?”.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 17,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-85-473-0275-7


ISBN Digital: 978-85-473-0275-7


Edição: 1


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 219


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Sandra Maria Coltre.

O que um professor faz em uma sala de aula é muito poderoso e complexo, pois envolve emoções, que geram agrupamentos mentais de conhecimentos, os quais, por sua vez, afetam nosso movimento em sala e impactam nos alunos. Somos administradores, médicos, engenheiros, historiadores, psicólogos, dentre outras profissões, e um dia viramos professores em Instituições de Ensino Superior (IES). Nossas graduações não nos preparam para a sala de aula. Jonnaert e Borght (2002) apontam que a pesquisa realizada por Évelyne Charlier analisou a sala de aula e constatou que os professores podem ter até duzentas interações com seus alunos por hora de curso. Todavia, muitos nos perguntam qual é o nosso trabalho e, ao responder que somos professores, recebemos de volta: “Ah! E faz mais o quê?”.

Este livro apresenta uma possibilidade de caminho para se atingir qualidade de ensino em Instituições de Ensino Superiores (IES), ao considerar o habitus docente, através da espiral do conhecimento. Em sala da aula constatei que nunca ensinei nada a ninguém. Apenas aprendi, depois de algum tempo, a facilitar a aprendizagem do outro ao aprender a facilitar a minha própria, quando percebi, na prática cotidiana, que “o próprio educador deve ter sido educado antes e ter a experiência em si mesmo se são eficientes ou não as verdades psicológicas que aprendeu em sua escola” (JUNG, 1981, p. 37). Como tornar consciente nosso movimento em sala de aula para desenvolvermos qualidade de ensino e educação humanizada? É isso que este livro explora.