Tendências em Educação Matemática: Percursos Curriculares Brasileiros e Paraguaios

Ref: 978-85-473-0044-9

Tendências em educação matemática: percursos curriculares brasileiros e paraguaios traz uma importante contribuição para o campo da pesquisa curricular em matemática para a educação básica. Questões curriculares precisam fazer parte da formação do professor dessa disciplina, o qual deve conhecer com profundidade os parâmetros balizadores dos documentos oficiais, assim como estar bem fundamentado para promover sua implementação nas escolas.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 62,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 28,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0044-9


ISBN Digital: 978-85-473-0044-9


Edição: 1


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 245


Peso: 200 gramas


Largura: 17 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Marcelo de Oliveira Dias.

Tendências em educação matemática: percursos curriculares brasileiros e paraguaios traz uma importante contribuição para o campo da pesquisa curricular em matemática para a educação básica. Questões curriculares precisam fazer parte da formação do professor dessa disciplina, o qual deve conhecer com profundidade os parâmetros balizadores dos documentos oficiais, assim como estar bem fundamentado para promover sua implementação nas escolas. O impacto das pesquisas em educação matemática nos documentos oficiais e nos currículos prescritos no Brasil e no Paraguai é o tema central deste livro, que discute a metodologia da educação comparada, possibilitando ao leitor uma compreensão sobre o processo de comparação entre diferentes sistemas educacionais, além de trazer importantes aportes teóricos sobre currículo. Discussões sobre a organização curricular e os princípios de seleção de competências matemáticas também têm seu espaço, assim como a presença de tendências em educação matemática nos currículos prescritos nos dois países, como resolução de problemas, recurso à história da matemática e o uso de tecnologias. Em tempos nos quais a comunidade educacional brasileira discute intensamente as novas diretrizes para a formação inicial e continuada de professores para o magistério na educação básica, e também debate sobre a necessidade de uma base nacional comum curricular, assim como sob quais pilares se fundamenta a base proposta para a matemática, esta obra promove uma reflexão consubstanciada, bem fundamentada teórica e metodologicamente, que permitirá ao leitor se posicionar a respeito.

Prof. Dr. Agnaldo Esquincalha  

Universidade do Estado do Rio de Janeiro