Território de Ninguém

Ref: 978-85-8192-995-8

Possivelmente, muitos leitores nunca ouviram falar da Livusia, do Menino da Ponte ou do Nêgo d’Água. São os chamados “encantados”, seres que habitam o território de identidade da Chapada Diamantina, na Bahia.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-8192-995-8


Edição: 1


Ano da edição: 2016


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 171


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Clarissa Braga.

Possivelmente, muitos leitores nunca ouviram falar da Livusia, do Menino da Ponte ou do Nêgo d’Água. São os chamados “encantados”, seres que habitam o território de identidade da Chapada Diamantina, na Bahia. Até agora se mantiveram ofuscados por outros mais conhecidos, como o Saci Pererê, o Boitatá e a Mula sem Cabeça. Por isso, em Território de Ninguém, a autora Clarissa Braga apresenta uma Bahia diversa daquela propagada pelos cartões-postais e agências de turismo: uma Bahia com lugares de seca, onde a chuva não cai, mas também uma Bahia fria, cujo clima inspira a aparição do Mão de Espinhos, um homem enorme, de sobretudo, luvas e cachecol, que bate com suas mãos espinhosas nas crianças que se atrevem a sair do entorno da comunidade. De forma envolvente, a autora mistura ficção e realidade, abordando, de forma leve e lúdica, questões como respeito às diferenças, passagem da infância para a vida adulta, o papel da memória na construção da nossa identidade e a importância dos diversos saberes para a nossa formação. Lugares como o Areal – onde mora uma bruxa que sequestra crianças –, a Cidade de Pedras – em que vivem alguns encantados –, a Vila Afogada – situada embaixo das águas do rio Torto e o Morro Cantador, no qual você sopra poesia e recebe música – prometem compor, durante muito tempo, o imaginário daqueles que se aventurarem por estas páginas encantadas de aventuras, folclore, contos de assombração e aparição de discos voadores.