Imagem-Duração e Teleaudiovisualidades na Internet

Ref: 978-85-473-1756-0

Imagem-duração e teleaudiovisualidades na internet trata de um momento da história recente da televisão no qual várias emissoras de TV off-line intentaram que sua programação fosse assistida pelos espectadores no mínimo para saber as horas. Nessa fase, tais emissoras inseriram em seus panoramas “relógios” de marcar o “tempo passando”. Foram muitos os formatos desses graphics e os modos como eles foram montados nas telas, associando-os às emissoras, aos programas, a certos eventos etc. Foi também aí o boom dos reality shows, o que contribuiu para que a TV parecesse estar sempre transmitindo os acontecimentos do mundo da vida em tempo real.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 62,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1756-0


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 24/08/2018


Número de páginas: 153


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Suzana Kilpp.

Imagem-duração e teleaudiovisualidades na internet trata de um momento da história recente da televisão no qual várias emissoras de TV off-line intentaram que sua programação fosse assistida pelos espectadores no mínimo para saber as horas. Nessa fase, tais emissoras inseriram em seus panoramas “relógios” de marcar o “tempo passando”. Foram muitos os formatos desses graphics e os modos como eles foram montados nas telas, associando-os às emissoras, aos programas, a certos eventos etc. Foi também aí o boom dos reality shows, o que contribuiu para que a TV parecesse estar sempre transmitindo os acontecimentos do mundo da vida em tempo real. As imagens veiculadas pela TV nessa fase foram assim associadas a imagens-duração: imagens de uma programação em fluxo incessante, assim como é incessante o fluxo dos acontecimentos em nossa cotidianidade.

 Como a realidade dos mundos televisivos é, no entanto, uma realidade tão somente televisiva, os tempos enunciados pelas emissoras foram tratados neste livro como tempos reality, como os shows reality; e os tempos montados graficamente ou sugeridos pelas montagens no écran foram tratados como “figuras do tempo”, o que permitiu perceber que a TV criou/inventou entendimentos do “tempo passando” menos relacionados ao senso comum e mais a uma ideia de tempo que é propriamente televisiva. 

 Esse modelo entrou em crise quando as emissoras de TV ensaiaram sua inscrição na internet, na segunda fase que o livro analisa. O então estágio da técnica e a inexperiência das emissoras resultaram na emergência on-line de figuras anacrônicas do tempo reality no momento em que as emissoras migravam para suas plataformas de vídeo imagens de seus programas com o graphic praticado off-line: imagens de arquivo em tempo real!