Questões de Probabilidade a Partir de Dados Sociais

Ref: 978-85-473-1907-6

O livro Questões de probabilidade a partir de dados sociais é fruto de uma pesquisa que buscou atender às demandas levantadas no Projeto Observatório da Educação/UEPA, intitulado “Diagnósticos de conteúdos críticos de Matemática e propostas metodológicas no Ensino Fundamental e Médio”, com apoio da Capes. A obra apresenta uma sequência de 40  questões sóciocríticas que buscam estreitar a matemática escolar com as situações que os nossos jovens vivem no dia a dia, dando mais significado ao que é ensinado nas aulas de matemática.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1907-6


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 14/09/2018


Número de páginas: 131


Encadernação: Brochura


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Claudianny Amorim Noronha.

2. Fábio José da Costa Alves.

3. Marcio José Silva.

O livro Questões de probabilidade a partir de dados sociais é fruto de uma pesquisa que buscou atender às demandas levantadas no Projeto Observatório da Educação/UEPA, intitulado “Diagnósticos de conteúdos críticos de Matemática e propostas metodológicas no Ensino Fundamental e Médio”, com apoio da Capes. A obra apresenta uma sequência de 40  questões sóciocríticas que buscam estreitar a matemática escolar com as situações que os nossos jovens vivem no dia a dia, dando mais significado ao que é ensinado nas aulas de matemática. O uso das atividades possibilita ensinar a definição de probabilidade, teorema de Bayes, probabilidade condicional e princípio multiplicativo, a partir de discussões de assuntos como uso de drogas por adolescentes, infração no trânsito, alcoolismo, prostituição virtual, bullying, influência do mal uso dos meios de comunicação virtual – como Facebook, e-mails, Whatsapp, Orkut etc. – gravidez na adolescência e os percalços que a falta de prevenção durante uma relação sexual produz na vida de um adolescente, assim como o suicídio, o desemprego, entre outros. Em experimento didático realizado em uma escola pública estadual do município de Abaetetuba/PA, que abrangeu 30 alunos do 2º ano do ensino médio com idades entre 15 e 19 anos, as atividades aqui propostas, se mostraram eficazes e capazes de despertar o interesse e o desejo do aluno em aprender, refletir e, sobretudo, nesse caso, calcular a probabilidade de um evento aleatório acontecer em sua vida, o que os tornará cidadãos mais conscientes, críticos e comprometidos em transformar e melhorar a realidade social em que vivem, exercendo de maneira justa e profícua seu papel de cidadão consciente de sua realidade política, social e cultural.