Gestão de Interesses em Grandes Projetos Econômicos: A Localidade e a Espacialidade Como Produtos

Ref: 978-85-473-2222-9

Com a intenção de construir uma percepção sobre a dinâmica social na localidade e nas redes locais de interesse, como efeito de grandes projetos, a construção de uma abordagem materialista pode satisfazer, pelo menos em parte, esses objetivos. Considerando uma sociedade organizada, instruída e, mais do que nunca, informada, o Estado assume o papel com a finalidade de balizar e controlar ações para garantir não apenas o bem-estar social, mas o desenvolvimento, em amplo conceito, da atual organização da sociedade neoliberal, uma forma de construção do pensamento econômico que interpreta a função do Estado.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 57,00 R$ 45,60 20% off
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 57,00 R$ 25,00 57% off

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-85-473-2222-9


ISBN Digital: 978-85-473-2222-9


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 10/10/2018


Número de páginas: 141


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Rodson William Barroso Juarez.

Com a intenção de construir uma percepção sobre a dinâmica social na localidade e nas redes locais de interesse, como efeito de grandes projetos, a construção de uma abordagem materialista pode satisfazer, pelo menos em parte, esses objetivos. Considerando uma sociedade organizada, instruída e, mais do que nunca, informada, o Estado assume o papel com a finalidade de balizar e controlar ações para garantir não apenas o bem-estar social, mas o desenvolvimento, em amplo conceito, da atual organização da sociedade neoliberal, uma forma de construção do pensamento econômico que interpreta a função do Estado. O desenvolvimento econômico que financie essa regulação se faz necessário para tal. Mas uma economia não pode crescer sem ter metas a alcançar, sem planejamento prévio, a qualquer custo ambiental, social ou mesmo econômico. A questão ambiental e a sustentabilidade do sistema recebem atenção a partir da dinâmica de expansão do processo produtivo, ou seja, quando a utilização indiscriminada de recursos naturais como insumo para o abastecimento do modelo de produção passa a contribuir para as transformações no ecossistema global, a demanda por alternativas racionais aflora com maior efervescência, na medida em que se compreende o processo interativo entre os agentes produtivos e o meio no qual se inserem, promovendo seus próprios efeitos, inclusive na formatação do espaço urbano. Mas quais as principais consequências de investimento dos grandes projetos econômicos nas localidades? Como se dão as relações locais de poder quando os capitais fixam-se parcialmente nas municipalidades? Quais os impactos nas relações de trabalho e no nível de empreendedorismo nesses cenários de trocas e negociações de interesses horizontais? São questões que fomentam as buscas pela compreensão do fenômeno produtivista