Políticas Sociais e Desenvolvimento na América Latina: Paradigmas e Tendências

Ref: 978-85-473-2508-4

Este volume visa a analisar os diferentes sistemas de proteção social da América Latina, destacando seus avanços e inovações institucionais, como também suas continuidades, ambiguidades e principais desafios.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 84,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 29,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-85-473-2508-4


ISBN Digital: 978-85-473-2508-4


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 10/01/2019


Número de páginas: 303


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 21 cm


Comprimento: 27 cm


Altura: 2 cm


1. Arnaldo Provasi Lanzara.

2. Flavio Gaitán.

Este volume visa a analisar os diferentes sistemas de proteção social da América Latina, destacando seus avanços e inovações institucionais, como também suas continuidades, ambiguidades e principais desafios. A coletânea reúne um conjunto de trabalhos produzidos por diversos investigadores com interesse na América Latina e combina capítulos que analisam as características dos sistemas de bem estar em contextos nacionais (Argentina, Brasil, Chile, Uruguai, Peru, Bolívia, países da América Central) com outros que estudam questões transversais relacionadas ao mercado de trabalho, à questão de gênero e à questão agrária. Considerados em conjunto, os capítulos reunidos neste volume abordam diferentes aspectos da complexidade dos sistemas de proteção social no Brasil em particular e na América Latina em geral. Nesse sentido, os textos aqui reunidos aportam importantes contribuições para o recente debate sobre as políticas sociais de uma região em que os avanços relativos à integração dos diversos segmentos da população no universo dos direitos sociais sempre conviveram, de modo paradoxal, com a persistência secular das desigualdades sem contar os retrocessos.