Educação Ambiental Escolar: Espaço de (In)coerências na Formação das Sociedades Sustentáveis

Ref: 978-85-473-1821-5

Esta obra aborda o cotidiano de duas escolas da rede pública de ensino, relatando como elas vêm conduzindo as práticas de Educação Ambiental e as (in)coerências dessas práticas em relação às recomendações relacionadas à conservação do ambiente e ao desenvolvimento de uma sociedade sustentável.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 27,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-1821-5


ISBN Digital: 978-85-473-1822-2


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 25/02/2019


Número de páginas: 155


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Francisco Herculano Carneiro de Souza.

2. Maria Olívia de Albuquerque Ribeiro Simão.

3. Irlane Maia de Oliveira.

Esta obra aborda o cotidiano de duas escolas da rede pública de ensino, relatando como elas vêm conduzindo as práticas de Educação Ambiental e as (in)coerências dessas práticas em relação às recomendações relacionadas à conservação do ambiente e ao desenvolvimento de uma sociedade sustentável. Da vivência de um dos autores como professor e gestor de escolas públicas da rede estadual, que sempre observou comportamentos equivocados de gestores, professores, alunos e servidores no trato com o ambiente, essas atitudes levantaram alguns questionamentos: por que os professores cometem os mesmos erros dos alunos? Será que é influência cultural? Ou será que também não tiveram orientações nesse sentido? Por que parte dos professores joga lixo no chão? Não economiza e nem incentiva seus alunos a economizarem água e energia elétrica? Por que parte dos professores planeja aulas com a temática ambiental, mas não as executa em sala de aula? Por que a escola só adota uma atitude de respeito ao ambiente em épocas comemorativas alusivas à semana do meio ambiente, ao dia da árvore, entre outras? Diante desses questionamentos e a partir do debate acadêmico com as demais autoras, professoras universitárias que atuam na formação de professores, partiu-se para uma pesquisa que resultou neste livro, o qual confronta o ideário de sustentabilidade com a realidade cotidiana de escolas públicas, que, em tese, deveriam promover a formação das sociedades sustentáveis.