Formação Docente: Recriação da Prática Curricular no Ensino Superior

Ref: 978-85-473-2832-0

A investigação sobre o Desenvolvimento Profissional do Docente/Formador é algo em aberto no ensino superior. Neste livro foi vinculada a formação docente com a recriação da prática curricular, em que os professores assumiram-se como sujeitos ativos, articulando os diferentes núcleos formativos do curso. Diante disso, a problemática desta investigação é: quais características do espaço formativo favorecem e limitam o DPD numa perspectiva crítica de recriação da prática curricular pela transformação do contexto interativo? Almejando algumas respostas, criamos no curso de licenciatura em Computação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha – campus Santo Augusto – um grupo de estudos para formação de professores na recriação curricular denominado: Desenvolvimento Profissional Docente na licenciatura em Computação (DPDLiC), que teve como base teórica L. S. Vigotski, cujo princípio central consiste na concepção de que o desenvolvimento pessoal é resultado de um processo mediado histórica e culturalmente. Também nos apoiamos em Carr e Kemmis (1988), que defendem a pesquisa-ação crítica e emancipatória para promover o DPD.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 55,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 24,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-2832-0


ISBN Digital: 978-85-473-2832-0


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 27/03/2019


Número de páginas: 215


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Adão Caron Cambraia.

A investigação sobre o Desenvolvimento Profissional do Docente/Formador é algo em aberto no ensino superior. Neste livro foi vinculada a formação docente com a recriação da prática curricular, em que os professores assumiram-se como sujeitos ativos, articulando os diferentes núcleos formativos do curso. Diante disso, a problemática desta investigação é: quais características do espaço formativo favorecem e limitam o DPD numa perspectiva crítica de recriação da prática curricular pela transformação do contexto interativo? Almejando algumas respostas, criamos no curso de licenciatura em Computação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha – campus Santo Augusto – um grupo de estudos para formação de professores na recriação curricular denominado: Desenvolvimento Profissional Docente na licenciatura em Computação (DPDLiC), que teve como base teórica L. S. Vigotski, cujo princípio central consiste na concepção de que o desenvolvimento pessoal é resultado de um processo mediado histórica e culturalmente. Também nos apoiamos em Carr e Kemmis (1988), que defendem a pesquisa-ação crítica e emancipatória para promover o DPD. O DPDLiC foi composto por professores da licenciatura em Computação e, esporadicamente, por ser um grupo aberto, participaram professores de outros cursos superiores. A obra foi desenvolvida fazendo uma análise de encontros de estudo coletivo, que foram organizados de forma presencial com interação no ciberespaço, com vistas a proporcionar uma participação ativa dos professores no planejamento e recriação da prática curricular. Foram analisados oito encontros (gravados e transcritos), postagens no ciberespaço e também um livro de relatos de experiência sobre a prática profissional desenvolvida no curso. Utilizamos a Análise Textual Discursiva (MORAES; GALIAZZI, 2013) para analisar os materiais produzidos. A construção das categorias possibilitou entender e reforçar a concepção de que os próprios professores/formadores são responsáveis pela formação de seus pares e explicitar características que limitam e/ou favorecem o DPD na recriação da prática curricular. Características do espaço formativo para o DPD foram destacadas na obra e, possivelmente, o leitor produzirá novas significações quando da leitura das categorias. Assim, este livro é um convite à constituição de grupos de pesquisa-ação crítica e emancipatória como alternativa para concretizar um DPD na recriação da prática curricular.