Práticas de Pesquisa em Psicologia Fenomenológica

Ref: 978-85-473-2774-3

Pensar a pesquisa significa possibilitar o surgimento de novo conhecer. No caso de Práticas de pesquisa em Psicologia Fenomenológica, possibilita o conhecimento a partir da realização de estudos considerando os pressupostos do método fenomenológico de pesquisa em Psicologia. Fenomenologia, a possibilidade de “ir a esse outro”; possibilidade do encontro, do desencontro e do reencontro; possibilidade de, no processo de entrevista, ir além do que esse outro traz e mergulhar com essa pessoa em sua trajetória de vida, em seu pensar a si mesmo, o mundo, a vida. Essa é vivência de quem utiliza esse método de pesquisa, vai além, percebe as entrelinhas do “dito”.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 68,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 30,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-2774-3


ISBN Digital: 978-85-473-2775-0


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 31/03/2019


Número de páginas: 317


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Ewerton Helder Bentes de Castro.

Pensar a pesquisa significa possibilitar o surgimento de novo conhecer. No caso de Práticas de pesquisa em Psicologia Fenomenológica, possibilita o conhecimento a partir da realização de estudos considerando os pressupostos do método fenomenológico de pesquisa em Psicologia. Fenomenologia, a possibilidade de “ir a esse outro”; possibilidade do encontro, do desencontro e do reencontro; possibilidade de, no processo de entrevista, ir além do que esse outro traz e mergulhar com essa pessoa em sua trajetória de vida, em seu pensar a si mesmo, o mundo, a vida. Essa é vivência de quem utiliza esse método de pesquisa, vai além, percebe as entrelinhas do “dito”.
Trabalhar nessa perspectiva teórica é, sem sombras de dúvidas, redimensionar o olhar sobre a pessoa, sobre o humano, uma vez que esse outro é considerado em sua capacidade de enfrentar as mais variadas situações na vida e ampliar o seu olhar sobre a existência. É ir além do discurso, buscar esse outro em toda a pluridimensionalidade do viver, do existir. E este livro foi realizado com amazônidas, descendentes de Yanomamis, Tukanos, Sateré-Mawé, Marubos, que não apenas vivem no maior bioma do planeta, mas são tão grandiosos quanto a região que habitam.