Interculturalidade, Poder, Direitos

Ref: 978-85-537-0069-1

O fortalecimento do local, dos laços de reconhecimento e de solidariedade entre os movimentos sociais minoritários latino americanos deve seguir livre e heterogêneo, próprio das culturas jurídicas que habitam um mesmo espaço de poder. Esse é o pensamento que une os pesquisadores dessa obra e, ainda, constitui o fio condutor interpretativo do livro. São primeiros escritos, alguns testados e debatidos em Congressos, Seminários e Simpósios, outros não, são primeiras ideias, originais e inéditas, de professores de outros Estados, outras cidades e outros países.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 80,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-537-0069-1


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 10/04/2019


Número de páginas: 351


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Vinícius Silva Bonfim.

2. Adalberto Antônio Batista Arcelo.

3. Mariana Oliveira de Sá.

O fortalecimento do local, dos laços de reconhecimento e de solidariedade entre os movimentos sociais minoritários latino americanos deve seguir livre e heterogêneo, próprio das culturas jurídicas que habitam um mesmo espaço de poder. Esse é o pensamento que une os pesquisadores dessa obra e, ainda, constitui o fio condutor interpretativo do livro. São primeiros escritos, alguns testados e debatidos em Congressos, Seminários e Simpósios, outros não, são primeiras ideias, originais e inéditas, de professores de outros Estados, outras cidades e outros países. A leitura é convidativa à crítica e a um movimento inclusivo que se preocupa, em especial, com a diversidade e com o reconhecimento de novos direitos, de outros ordenamentos jurídicos, plurais que, na história, foram oprimidos e invisibilizados pelo colonialismo moderno ocidental. Este é o caminho para uma primeira discussão do grupo sobre a Mãe Terra - Patchamama, Buen Vivir, sobre a natureza e os direitos, sobre a transversalidade da interculturalidade.