Rumos da Educação Inclusiva

Ref: 978-855370088-2

A educação inclusiva tem sido, muitas vezes, apresentada como a possibilidade de matrícula dos educandos com deficiência nas salas de aula comuns na escola regular, porém trata-se de um tema muito abrangente.Este volume, gerado nas discussões do coletivo de educadores de uma comunidade acadêmica, oferece aos educadores possibilidades de compreensão de seus múltiplos aspectos. Incluir significa sim abranger, mas não somente. É necessário implicar os estudantes em atividades que permitam seu envolvimento e seu desenvolvimento como pessoas, considerando suas condições, pois há alunos com deficiência, e outros com altas habilidades.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 68,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-855370088-2


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 25/04/2019


Número de páginas: 252


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Antonia Maria Nakayama .

2. Rosemeire de Araújo Rangni.

A educação inclusiva tem sido, muitas vezes, apresentada como a possibilidade de matrícula dos educandos com deficiência nas salas de aula comuns na escola regular, porém trata-se de um tema muito abrangente.
Este volume, gerado nas discussões do coletivo de educadores de uma comunidade acadêmica, oferece aos educadores possibilidades de compreensão de seus múltiplos aspectos. Incluir significa sim abranger, mas não somente. É necessário implicar os estudantes em atividades que permitam seu envolvimento e seu desenvolvimento como pessoas, considerando suas condições, pois há alunos com deficiência, e outros com altas habilidades.
A abordagem de um tema diferente em cada capítulo tem o intuito de caracterizar a educação inclusiva como palco em que o protagonista principal é o ser humano, sendo o professor o diretor da ação educacional voltada ao desenvolvimento de cada personagem ali presente.
Trazer à tona os pontos essenciais da formação de professores e abarcar as relações étnicas e de gênero, bem como a necessária interação entre a escola e a família na educação da nova geração, promove avanços na compreensão da função social da escola em tempos de união de esforços para fazer o processo de inclusão.