Paulo e as Teorias da Física Quântica

Ref: 978-85-473-2914-3

Da consciência de pertença e inclusão, própria da pedagogia de Jesus Cristo, é que podem e devem brotar todas as ações de integração em vista do bem comum, a partir do mandamento maior do amor, que é capaz de tudo edificar (1Cor 13). Se as teorias da Física Quântica pleiteiam a dimensão cósmica de todos os seres e sua comunhão por meio da frequência das ondas, das células em rede, o cristianismo apresenta essa pertença cósmica e sua comunhão a partir do mandamento maior do amor, capaz de tudo edificar, irradiando a força transformadora que provém do mandamento novo do Senhor: “Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei” (Jo 13,34 e 15,12).A consciência e a experiência de ter sido amado, quando ainda estava no erro, fez de Paulo o apóstolo da inclusão, da pertença de todas as criaturas ao mesmo corpo quântico de Jesus Cristo, na superação de todos os paradigmas da exclusão ou segregação. A tese fundamental de toda a sua pregação é: Só o amor constrói (1Cor 8,1).


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 20,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-2914-3


ISBN Digital: 978-85-473-2914-3


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 10/05/2019


Número de páginas: 153


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Isidoro Mazzarolo.

Da consciência de pertença e inclusão, própria da pedagogia de Jesus Cristo, é que podem e devem brotar todas as ações de integração em vista do bem comum, a partir do mandamento maior do amor, que é capaz de tudo edificar (1Cor 13). Se as teorias da Física Quântica pleiteiam a dimensão cósmica de todos os seres e sua comunhão por meio da frequência das ondas, das células em rede, o cristianismo apresenta essa pertença cósmica e sua comunhão a partir do mandamento maior do amor, capaz de tudo edificar, irradiando a força transformadora que provém do mandamento novo do Senhor: “Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei” (Jo 13,34 e 15,12).
A consciência e a experiência de ter sido amado, quando ainda estava no erro, fez de Paulo o apóstolo da inclusão, da pertença de todas as criaturas ao mesmo corpo quântico de Jesus Cristo, na superação de todos os paradigmas da exclusão ou segregação. A tese fundamental de toda a sua pregação é: Só o amor constrói (1Cor 8,1).