Flutuações da Pesquisa Educacional: O Problema da Pesquisa em Educação de Luiz Orlandi (1968-2018)

Ref: 978-85-473-2527-5

“O pedagogo é um leigo em sua própria matéria”? A provocação aparece em artigo assinado no final do ano de 1968 por Luiz Benedicto Lacerda Orlandi, formado em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista, então funcionário do Colégio Vocacional de São Paulo e futuro professor de Filosofia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 58,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-2527-5


Edição: 1


Ano da edição: 2018


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 229


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Fernando Bonadia de Oliveira.

2. Lavínia Lopes Salomão Magiolino.

3. Gláucia Figueiredo.

“O pedagogo é um leigo em sua própria matéria”? A provocação aparece em artigo assinado no final do ano de 1968 por Luiz Benedicto Lacerda Orlandi, formado em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista, então funcionário do Colégio Vocacional de São Paulo e futuro professor de Filosofia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). O pensamento exposto no artigo, publicado em três versões, exprime uma inquietação que perdura ao longo dos anos: a pesquisa em educação flutua continuamente entre diversos núcleos teóricos e práticos (da psicologia, da sociologia, da economia, da administração), mas nenhum deles é suficiente para abarcar a natureza múltipla da própria educação. Ao oscilar entre ciências e referências distintas, a Pedagogia, em si mesma, permanece suspensa. Este livro é fruto das pesquisas iniciadas pelo GEPED em 2006, mas sua efetiva concretização só foi possível doze anos depois em função da preciosa e fundamental contribuição de vários docentes que se dispuseram a pensar o problema da pesquisa educacional a partir de Luiz Orlandi. Cinquenta anos depois, as mesmas questões são novamente agitadas em diferentes perspectivas, explicitando não só o significado dos modismos da educação, mas também dos modelos educativos acriticamente assimilados e das necessidades político-econômicas a que os pesquisadores da área da Educação são constrangidos a atender.

Os organizadores.