Aposentadoria, Cotidiano e Espaços Urbanos: Vivências na Cidade de Florianópolis

Ref: 978-85-473-3528-1

Em nosso livro Aposentadoria, cotidiano e espaços urbanos retratamos, com observações, relatos e fotografias, a vivência da aposentadoria de dez pessoas na cidade de Florianópolis. Ao longo da obra, procuramos debater inquietações importantes, tais como: qual o “lugar” das pessoas aposentadas? Como elas se inserem na construção dos espaços urbanos? Quais os sentidos que encontram quando aposentadas para o mesmo urbano que habitavam quando o trabalho lhes era central? Há direito à cidade e ao habitar em seus cotidianos? Em nossos encontros e reflexões, compreendemos e relatamos como se constitui a identidade de aposentado, como os aposentados experimentam outros caminhos no dia a dia, que não os do trabalho. Assim sendo, este livro é um convite para profissionais de diversas áreas que atuam em Programas de Orientação para a Aposentadoria, para pessoas aposentadas e que irão se aposentar, para pensar sobre as temáticas de aposentadoria, cotidiano e cidades, considerando o contexto de mudanças demográficas e da expectativa de vida, as transformações nos espaços urbanos e na subjetividade Ser e Viver Aposentado.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 68,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 30,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3528-1


ISBN Digital: 978-85-473-3529-8


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 31/08/2019


Número de páginas: 311


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 17 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Aline Bogoni Costa.

2. Dulce Helena Penna Soares.

Em nosso livro Aposentadoria, cotidiano e espaços urbanos retratamos, com observações, relatos e fotografias, a vivência da aposentadoria de dez pessoas na cidade de Florianópolis. Ao longo da obra, procuramos debater inquietações importantes, tais como: qual o “lugar” das pessoas aposentadas? Como elas se inserem na construção dos espaços urbanos? Quais os sentidos que encontram quando aposentadas para o mesmo urbano que habitavam quando o trabalho lhes era central? Há direito à cidade e ao habitar em seus cotidianos? Em nossos encontros e reflexões, compreendemos e relatamos como se constitui a identidade de aposentado, como os aposentados experimentam outros caminhos no dia a dia, que não os do trabalho. Assim sendo, este livro é um convite para profissionais de diversas áreas que atuam em Programas de Orientação para a Aposentadoria, para pessoas aposentadas e que irão se aposentar, para pensar sobre as temáticas de aposentadoria, cotidiano e cidades, considerando o contexto de mudanças demográficas e da expectativa de vida, as transformações nos espaços urbanos e na subjetividade Ser e Viver Aposentado.