As Vozes das Crianças à Luz da Palmeira de Urucuri: Caminhos para a Educação em Ciências na Amazônia

Ref: 978-85-473-3170-2

Neste livro apresento as vozes das crianças da Amazônia em diálogo com a Educação em Ciências, valorizando a metodologia da pesquisa com crianças e evidenciando a palmeira de urucuri como símbolo significativo para a cidade de Urucurituba. As vozes das crianças à luz da palmeira de urucuri: caminhos para Educação em Ciências na Amazônia aposta na dupla tarefa de potencializar as vozes das crianças amazônicas como também a reflexão sobre as questões teóricas metodológicas da pesquisa com crianças.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 19,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3170-2


ISBN Digital: 978-85-473-3171-9


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 10/09/2019


Número de páginas: 145


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Silvia Lima dos Santos.

Neste livro apresento as vozes das crianças da Amazônia em diálogo com a Educação em Ciências, valorizando a metodologia da pesquisa com crianças e evidenciando a palmeira de urucuri como símbolo significativo para a cidade de Urucurituba.
As vozes das crianças à luz da palmeira de urucuri: caminhos para Educação em Ciências na Amazônia aposta na dupla tarefa de potencializar as vozes das crianças amazônicas como também a reflexão sobre as questões teóricas metodológicas da pesquisa com crianças.
A obra representa o olhar das crianças da cidade de Urucurituba a acerca do descobrir da ciência e do papel da escola no processo de inserção social e valorização dos conhecimentos produzidos no cotidiano em que estão inseridas. É destinada a professores, futuros professores e pesquisadores da infância que reconhecem as crianças como sujeitos e ao mesmo tempo partícipes da cultura infantil, dos valores, experiências e práticas sociais.
Dessa maneira, a obra confirma o interesse crescente pela temática na região amazônica, desafiando a conhecer o protagonismo das crianças urucuritubenses por meio da observação, percepção e participação na pesquisa.