Oficina da Canção: Do Maxixe ao Samba-Canção; a Primeira Metade do Século XX

Ref: 978-85-473-3546-5

Oficina da canção: do maxixe ao samba-canção: a primeira metade do século XX é destinado aos amantes e aos pesquisadores da música popular brasileira e aos pesquisadores da área de linguagens, especialmente os professores de educação básica que trabalham com o gênero canção na escola, bem como os estudantes universitários de cursos de Letras, Linguística, Música e áreas afins. O livro busca trazer para o contexto educativo e cultural a obra musical fundadora do cancioneiro brasileiro moderno, produzida desde as primeiras gravações da casa Edson, no Rio de Janeiro, do início dos anos 1900, para gramofone, passando pela era do rádio, até meados do século XX, período fértil que antecedeu importantes movimentos musicais, tais como a Bossa Nova, as Músicas dos Festivais, a Jovem Guarda, a Tropicália, o Clube da Esquina, entre outros que marcaram a segunda metade do século passado, tema que será discutido no livro Oficina da canção 2: a segunda metade do séc. XX.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00 R$ 27,60 40% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-3546-5


Edição:


Ano da edição: 2019


Data de publicação: 06/11/2019


Número de páginas: 243


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Marcos Baltar .

Oficina da canção: do maxixe ao samba-canção: a primeira metade do século XX é destinado aos amantes e aos pesquisadores da música popular brasileira e aos pesquisadores da área de linguagens, especialmente os professores de educação básica que trabalham com o gênero canção na escola, bem como os estudantes universitários de cursos de Letras, Linguística, Música e áreas afins. O livro busca trazer para o contexto educativo e cultural a obra musical fundadora do cancioneiro brasileiro moderno, produzida desde as primeiras gravações da casa Edson, no Rio de Janeiro, do início dos anos 1900, para gramofone, passando pela era do rádio, até meados do século XX, período fértil que antecedeu importantes movimentos musicais, tais como a Bossa Nova, as Músicas dos Festivais, a Jovem Guarda, a Tropicália, o Clube da Esquina, entre outros que marcaram a segunda metade do século passado, tema que será discutido no livro Oficina da canção 2: a segunda metade do séc. XX.