Literatura, História e Memória em García Márquez

Ref: 978-85-473-4075-9

Literatura, História e Memória em García Márquez traz uma nova perspectiva sobre a obra do escritor colombiano Gabriel García Márquez, sob o aspecto da teoria da história e da memória. O livro evidencia como o escritor, valendo-se de fontes históricas, personagens, vozes e perspectivas, oferece aos leitores elementos para o questionamento de uma versão única da história dos lugares destacados e mostra a necessidade do não esquecimento dos fatos renegados por uma vertente da historiografia. A leitura crítica dos romances Cien años de soledad (1967), El otoño del patriarca (1975) e El general en su laberinto (1989), apresentada neste estudo, fornece ao leitor uma perspectiva diferente sobre a obra do escritor colombiano, que se afasta do viés do realismo mágico para aproximá-la dos aspectos das narrativas históricas e político-culturais, que envolvem as disputas pela memória, assim como das ideias sobre utopia, arquivo e poder, dentre outros elementos caros ao continente latino-americano.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 66,00 R$ 39,60 40% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-4075-9


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 05/01/2020


Número de páginas: 249


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Michelle Márcia Cobra Torre.

Literatura, História e Memória em García Márquez traz uma nova perspectiva sobre a obra do escritor colombiano Gabriel García Márquez, sob o aspecto da teoria da história e da memória. O livro evidencia como o escritor, valendo-se de fontes históricas, personagens, vozes e perspectivas, oferece aos leitores elementos para o questionamento de uma versão única da história dos lugares destacados e mostra a necessidade do não esquecimento dos fatos renegados por uma vertente da historiografia. A leitura crítica dos romances Cien años de soledad (1967), El otoño del patriarca (1975) e El general en su laberinto (1989), apresentada neste estudo, fornece ao leitor uma perspectiva diferente sobre a obra do escritor colombiano, que se afasta do viés do realismo mágico para aproximá-la dos aspectos das narrativas históricas e político-culturais, que envolvem as disputas pela memória, assim como das ideias sobre utopia, arquivo e poder, dentre outros elementos caros ao continente latino-americano.