Orientações a Vida Cotidiana e o Pensamento Histórico em Criança Brasileira, de Theobaldo Miranda Santos

Ref: 978-85-473-4330-9

Orientações à vida cotidiana e o pensamento histórico em Criança Brasileira, de Theobaldo Miranda Santos. O estudo aborda as orientações à vida prática e o pensamento histórico presente na história ensinada em Criança brasileira, segundo livro de leitura, de Theobaldo Miranda Santos, adotado nas escolas brasileiras entre 1940 e 1950, inserindo no âmbito da História Cultural, na confluência da História e Literatura, da História da Leitura e da Educação Histórica.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 58,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-4330-9


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 27/01/2020


Número de páginas: 141


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Valdeci Rezende Borges.

Orientações à vida cotidiana e o pensamento histórico em Criança Brasileira, de Theobaldo Miranda Santos. O estudo aborda as orientações à vida prática e o pensamento histórico presente na história ensinada em Criança brasileira, segundo livro de leitura, de Theobaldo Miranda Santos, adotado nas escolas brasileiras entre 1940 e 1950, inserindo no âmbito da História Cultural, na confluência da História e Literatura, da História da Leitura e da Educação Histórica.

Debruça-se sobre a produção do livro escolar como objeto social e cultural, seus aspectos formais, como a linguagem, os meios de difusão e recepção de tais bens, como o sistema educacional, no qual insere a História como problema de ensino e aprendizagem, como produtora de consciência histórica ou um pensamento histórico formador de cidadãos, com orientações para agir na vida cotidiana e pensar a existência humana em um fluxo temporal.

Atém-se ao imaginário social edificado nas representações desse livro primário que trata temas fundamentais para a formação histórica da criança como cidadão moderno, ao oferecer-lhes orientações práticas genéricas sobre a vida corrente, ao lidar com assuntos como escola, bairro, saúde, trabalho, cidade, animais, plantas, dentre outros associados à vida urbana e ao campo, bem como acerca das datas cívicas e figuras históricas, como Tiradentes, o Descobrimento do Brasil, a Libertação dos escravos, o grito do Ipiranga, a Proclamação da República e Dia da Bandeira.

Considerando a leitura como ato de recepção de um texto e como aspecto do processo de transmissão de saberes, de construção de sentidos para a interpretação da sociedade e o desenvolvimento de competências para orientar historicamente a vida prática do futuro cidadão, foca-se na figura do escritor como intelectual que desempenhou papel de relevo no campo da educação brasileira, o lugar social do qual o fez, seus posicionamentos ante os assuntos abordados e veiculados no texto, os valores, deveres e direitos atribuídos aos cidadãos, à organização social e suas relações e à concepção de História aí presente.