A Relação Família-Escola: Um Olhar Sistêmico sobre a Queixa Escolar

Ref: 978-85-473-4119-0

A queixa escolar vem sendo estudada na Psicologia há muitos anos. Inicialmente, pensava-se que a falha, de origem biopsicológica, era de culpa do aluno, sendo este o único responsável pelas suas dificuldades. Após isso, criaram teorias que culpabilizavam suas famílias e a explicação era de origem socioeconômica. O sistema escolar também foi pensado como responsável pelas dificuldades apresentadas pelos alunos. Apesar da relação família-escola ser fator importante no surgimento de dificuldades escolares, ainda não existe uma comunicação produtiva entre essas. Essa forma de pensar a queixa escolar leva as famílias a buscarem atendimento em clínicas psicológicas para as queixas escolares de seus filhos. Considerando famílias e uma escola de uma cidade do interior do estado de São Paulo, de maneira interconectada e lançando um olhar sistêmico sobre as queixas escolares, este livro busca compreender a relação família- escola, sem procurar culpados para a dificuldade da criança.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 42,00 R$ 25,20 40% off
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 42,00 R$ 17,90 58% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-4119-0


ISBN Digital: 978-85-473-4120-6


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 07/02/2020


Número de páginas: 96


Encadernação: Brochura


Peso: 100 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Fernanda Golghetto Fantinato.

2. Rosa Maria Stefanini de Macedo.

A queixa escolar vem sendo estudada na Psicologia há muitos anos. Inicialmente, pensava-se que a falha, de origem biopsicológica, era de culpa do aluno, sendo este o único responsável pelas suas dificuldades. Após isso, criaram teorias que culpabilizavam suas famílias e a explicação era de origem socioeconômica. O sistema escolar também foi pensado como responsável pelas dificuldades apresentadas pelos alunos. Apesar da relação família-escola ser fator importante no surgimento de dificuldades escolares, ainda não existe uma comunicação produtiva entre essas. Essa forma de pensar a queixa escolar leva as famílias a buscarem atendimento em clínicas psicológicas para as queixas escolares de seus filhos. Considerando famílias e uma escola de uma cidade do interior do estado de São Paulo, de maneira interconectada e lançando um olhar sistêmico sobre as queixas escolares, este livro busca compreender a relação família- escola, sem procurar culpados para a dificuldade da criança.