Filosofia da Educação e Multiplicidade em Michel Serres

Ref: 978-65-86034-53-0

Esta obra busca demonstrar de que forma a Filosofia de Serres se constitui como abordagem substantiva das multiplicidades a partir de uma teoria da comunicação. Considera-se que essa abordagem das multiplicidades como teoria da comunicação possa contribuir para se pensar um projeto de filosofia da educação como ‘a’fundamento da educação.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 66,00 R$ 46,20 30% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-86034-53-0


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 05/05/2020


Número de páginas: 209


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Maria Emanuela Esteves dos Santos.

Esta obra busca demonstrar de que forma a Filosofia de Serres se constitui como abordagem substantiva das multiplicidades a partir de uma teoria da comunicação. Considera-se que essa abordagem das multiplicidades como teoria da comunicação possa contribuir para se pensar um projeto de filosofia da educação como ‘a’fundamento da educação. Trata-se de ‘a’fundamento da educação visto que essa filosofia tensiona sobre os clássicos pares sujeito-objeto e conhecimento-ação, retirando-os da posição de categorias de totalidade. Tal projeto de filosofia da educação, por sua vez, estaria em melhor consonância aos desafios contemporâneos da educação que a filosofia de Michel Serres reconhece naquilo que denomina população Polegarzinha e que fazem as diretrizes tradicionais da educação confrontarem-se com a necessidade cada vez mais presente de uma educação como relação na diferença. Para tratar essa questão, a obra se organiza em cinco capítulos, nos quais se busca, primeiramente, uma apresentação da vida e obra de Michel Serres a partir, sobretudo, da presença recorrente de personagens no conjunto de sua obra e, posteriormente, o estabelecimento dos conceitos de uma filosofia das multiplicidades como teoria da imanência, com a qual, considera-se, a filosofia de Serres dialogue. Nesse sentido, o segundo e terceiro capítulos estabelecem os direcionamentos conceituais que passam pela leitura respectiva de Deleuze e de Serres sobre a filosofia de Leibniz, demonstrando as possibilidades e as limitações desse clássico na abordagem das multiplicidades em princípio. Por fim, no quarto e quinto capítulos, busca-se cartografar a filosofia das multiplicidades de Serres, como teoria da comunicação, e de que forma essa teoria da comunicação pode contribuir para se pensar um projeto de filosofia da educação como ‘a’fundamento da educação.