A Chegada do El Dorado: Disputas Políticas e Imprensa na Dourados da Cand (1954 a 1962)

Ref: 978-65-5523-002-4

Fernando de Castro Além apresenta em A chegada do El Dorado: disputas políticas e imprensa na Dourados da Cand (1954 a 1962) uma análise da política em Dourados, no antigo estado do Mato Grosso. A narrativa, centrada no jornal O Progresso, em Weimar Torres – seu proprietário –, e no PSD, partido de Weimar, apresenta uma reflexão sobre as eleições municipais de 1954, 1958 e 1962, marcadas por disputas acirradas, alianças, arranjos, conflitos e contradições.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 58,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 20,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-5523-002-4


ISBN Digital: 978-65-5523-005-5


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 11/05/2020


Número de páginas: 199


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Fernando de Castro Além.

Fernando de Castro Além apresenta em A chegada do El Dorado: disputas políticas e imprensa na Dourados da Cand (1954 a 1962) uma análise da política em Dourados, no antigo estado do Mato Grosso. A narrativa, centrada no jornal O Progresso, em Weimar Torres – seu proprietário –, e no PSD, partido de Weimar, apresenta uma reflexão sobre as eleições municipais de 1954, 1958 e 1962, marcadas por disputas acirradas, alianças, arranjos, conflitos e contradições.
O Progresso, jornal mais antigo do interior do estado, era o palco de Weimar Torres. Weimar atuou como vereador, deputado estadual e deputado federal no estado. Protagonista, observador e analista do contexto político de seu tempo, tinha à sua disposição o espaço privilegiado de seu impresso para emitir suas opiniões, dar publicidade a suas ações e de seus aliados, bem como criticar seus adversários. O Progresso era o principal meio de comunicação na Dourados dos anos 50 e 60, cidade que crescia vertiginosamente por conta da implementação da Colônia Agrícola Nacional de Dourados, a Cand, nas décadas de 1940 e 1950. A chegada da Cand veio interferir na configuração político-eleitoral em Dourados.
Weimar Torres e outros articulistas construíram discursos no sentido de elevar Dourados a símbolo de modernidade e de progresso, um verdadeiro El Dorado. E se, de fato, Dourados crescia e se transformava no período, seus políticos acabaram se tornando peças-chave nos arranjos políticos estaduais, importância que só veio a aumentar com o passar do tempo.
O livro, embora tenha sido construído a partir da dissertação de mestrado de Fernando de Castro Além, possui uma vantagem ao apresentar uma narrativa de fácil entendimento aos leitores não habituados aos textos da Historiografia. Portanto, pode ser utilizado como fonte de ensino e pesquisa para professores e/ou historiadores, além de apresentar ao público em geral as tramas das elites políticas locais e do antigo Mato Grosso, que deram sentido às disputas eleitorais em Dourados.