Acesso ao Ensino Superior: A Ideologia e a Construção de Desigualdades

Ref: 978-65-5523-031-4

Diante da preocupação generalizada em relação à qualidade da educação pública básica e às dificuldades de acesso ao ensino superior público em São Paulo, este livro propõe-se a analisar as condições educacionais que inibem os estudantes das escolas públicas a terem as universidades públicas como possibilidade ou meta ao prestar o vestibular.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 60,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 21,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-5523-031-4


ISBN Digital: 978-65-5523-039-0


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 26/06/2020


Número de páginas: 235


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Paula Nascimento da Silva Moura.

Diante da preocupação generalizada em relação à qualidade da educação pública básica e às dificuldades de acesso ao ensino superior público em São Paulo, este livro propõe-se a analisar as condições educacionais que inibem os estudantes das escolas públicas a terem as universidades públicas como possibilidade ou meta ao prestar o vestibular. Defende-se que a ausência de perspectiva em relação ao ensino superior, por parte dos estudantes, é mais do que a simples falta de informação do aluno frente ao vestibular. Trata-se, antes, de um dos efeitos das ideologias envolvidas na constituição e desenvolvimento do sistema educacional brasileiro. Esta obra permite apreender efeitos das políticas públicas para o acesso ao ensino superior, tanto aquelas adotadas pelos órgãos governamentais como aquelas geradas pelas próprias universidades públicas. Como meio de aprofundar os significados abertos pela palavra dos sujeitos-alvos dessas políticas e vítimas dessa exclusão, apresenta também entrevistas com jovens estudantes do 3.º ano do ensino médio de uma escola pública paulista a respeito das suas ambições escolares e das suas expectativas de ingresso no ensino superior.