Corpos, Discursos e Imagens nas Relações de Gênero e Sexualidade

Ref: 978-65-5523-985-0

O livro Corpos, Discursos e Imagens nas relações de gênero e sexualidade é uma provocação ao pensamento, um convite ao leitor e à leitora a problematizarem e a colocarem sob suspeita as formas de pensar e lidar com as relações entre sujeitos, discursos, corpos, gêneros e sexualidades.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 55,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-5523-985-0


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 16/09/2020


Número de páginas: 165


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Anderson Ferrari .


O livro Corpos, Discursos e Imagens nas relações de gênero e sexualidade é uma provocação ao pensamento, um convite ao leitor e à leitora a problematizarem e a colocarem sob suspeita as formas de pensar e lidar com as relações entre sujeitos, discursos, corpos, gêneros e sexualidades. Um livro atual, que é herdeiro de uma área do conhecimento que é potente – as relações de gênero e sexualidade –, que vem crescendo no Brasil, mas que atualmente está ameaçada por uma onda conservadora que tenta evitar sua discussão.
Nesse sentido, o livro revela esse debate atual nos capítulos, posicionando-se a favor da importância dessas discussões na Educação, nos meios de comunicação, no Cinema, na Saúde e na Psicologia. A perspectiva teórico-metodológica que orienta esta obra é a pós-estruturalista com inspiração em Michel Foucault, o que significa dizer que o livro centra as análises nos modos de subjetivação em suas relações de saber-poder para responder à pergunta “como nos tornamos o que somos?”.
Responder a essa pergunta não é afirmar o que já somos, mas uma provocação para a partir dela construirmos outras formas de ser e estar no mundo, entendendo que a realidade é uma construção discursiva, de maneira que o livro também traz o desafio de pensarmos para além dele, trazendo para o diálogo o cotidiano dos leitores e das leitoras e suas possibilidades de mudança social. Em última análise, o livro é um investimento no sujeito e suas formas de resistência.