Vigotski fundamentos e práticas de ensino: crítica às pedagogias dominantes

Ref: 978-65-5523-637-8

Vigotski fundamentos e práticas de ensino: crítica às pedagogias dominantes possui como objetivo demonstrar, com o devido rigor, o pensamento de Vigotski e da Psicologia Histórico-Cultural numa linguagem acessível para professores que atuam na educação básica.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 58,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-5523-637-8


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 28/09/2020


Número de páginas: 283


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Paulo Cesar Duarte Paes.

Vigotski fundamentos e práticas de ensino: crítica às pedagogias dominantes possui como objetivo demonstrar, com o devido rigor, o pensamento de Vigotski e da Psicologia Histórico-Cultural numa linguagem acessível para professores que atuam na educação básica. Esta obra é resultado de 23 anos de estudos acadêmicos e da formação prática de milhares de professores em cursos denominados “Vigotski: fundamentos e práticas de ensino”, desde 2007, na UFMS, e em vários momentos em outras cidades e instituições. Nas primeiras duas partes são apresentadas as principais categorias utilizadas por Vigotski para embasar sua crítica em relação às psicologias idealistas, inatistas e empiristas e os fundamentos filosóficos da obra vigotskiana. Na última parte, tais estudos teóricos fundamentam a crítica às práticas pedagógicas dominantes na contemporaneidade. Essas pedagogias dominantes, com aparência de libertadoras, reproduzem, na realidade, interesses de dominação que alienam, coisificam e desumanizam as novas gerações. O acesso ao pensamento científico, estético e ético é uma condição para a liberdade, para a compreensão do desenvolvimento histórico como totalidade na sua relação dialética com a consciência humana e uma condição para a ação consciente na defesa dos interesses pessoais e de classe. Este livro, tendo como horizonte a emancipação humana, resulta de uma ação real de trabalho e luta contra a dominação de classe e outras formas de dominação que se reproduz na educação.