O Corpo Ferido e a Feminilidade na Violência de Gênero

Ref: 978-65-5523-982-9

O livro O corpo ferido e a feminilidade na violência de gênero lança um novo olhar para as mulheres em situação de violência de gênero ao propor um engajamento de aspectos individuais das mulheres atrelados ao imaginário social, aos ideais da cultura e de suas histórias de vida.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00 R$ 34,30 31% off
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 49,00 R$ 22,00 56% off

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-5523-982-9


ISBN Digital: 978-65-5523-981-2


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 02/10/2020


Número de páginas: 217


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Raquel Furtado Conte.

O livro O corpo ferido e a feminilidade na violência de gênero lança um novo olhar para as mulheres em situação de violência de gênero ao propor um engajamento de aspectos individuais das mulheres atrelados ao imaginário social, aos ideais da cultura e de suas histórias de vida. A obra propõe uma re¬exão da autora sobre sua inserção num campo de estudos em que se realiza o exame de corpo delito, colocando-se, por vezes, no lugar das mulheres que buscam o local e, por vezes, como observadora e pesquisadora dos processos despertados in loco. Além de recordar, narrar e elaborar as dinâmicas sociais e afetivas dessa popu - lação nesse campo, a autora descreve com maior profundidade as narrati - vas de duas mulheres que aceitaram emprestar sua voz a outras mulheres, relembrando suas trajetórias de vida, desde sua família de origem até a sua família de procriação. Por seu conteúdo marcante, envolvente e atual, esta leitura permite ao leitor o acompanhamento de todo os processos pelos quais as mulheres perpassam para buscar um novo sentido de vida e uma nova visão de si mesmas. Além disso, a perspectiva interdisciplinar permite uma re¬exão ampliada acerca do fenômeno da violência por meio de uma metodologia que une tanto o estudo de campo como as entrevistas, trajetórias sociais e narrativas das mulheres. É justamente o entrelaçamento das diversas formas de relatos, de encontros e desencon - tros com a mulher ferida, que permite ao leitor a aproximação dos dramas, con¬itos e superações para além do exame de corpo delito. As áreas do Direito, da Sociologia, da História, da Antropologia e demais disciplinas a ns, assim como os leitores interessados no tema, podem bene ciar-se com a leitura ao trilhar os caminhos sinuosos daquilo que se chama amor, bem como dos aspectos da sexualidade e da maternida - de dessas mulheres, imbricados na violência de gênero. A naturalização da violência manifestada pelas mulheres está atrelada às suas vivências desde sua família de origem. Tanto a materialidade corporal como as histórias de vida das mulheres em situação de violência devem ser revela - das e podem tornar-se um instrumento terapêutico.