“Como Assim, Professor de Música?” Um Estudo de Caso Sobre a Formação e Atuação de Duas Professoras que Atuam com Música em Escolas Públicas

Ref: 978-65-5523-290-5

Em agosto de 2008, por meio da Lei n.º 11.769/08, o ensino de música passou a ser obrigatório nas escolas de educação básica de todo o país. A aprovação da Lei trouxe perguntas pertinentes aos professores da disciplina de Artes, à qual a música se aplica.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-5523-290-5


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 09/10/2020


Número de páginas: 115


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Daniele Isabel Ertel .

Em agosto de 2008, por meio da Lei n.º 11.769/08, o ensino de música passou a ser obrigatório nas escolas de educação básica de todo o país. A aprovação da Lei trouxe perguntas pertinentes aos professores da disciplina de Artes, à qual a música se aplica. Questiono, então, como um professor de Artes, sem formação musical, poderá ministrar aulas nesse formato? Pois bem, este estudo apresenta aulas de músicas ministradas por professoras de Artes Visuais, que não possuem habilitação em música, mas atuam com educação musical em escolas públicas estaduais do Rio Grande do Sul. O estudo procurou, portanto, conhecer as práticas musicais ofertadas por essas profissionais, que estão contemplando a demanda de professores habilitados em música, que ainda não são suficientes para atender à demanda, ou mesmo, ainda não ocupam seu espaço junto às instituições de ensino do país. Este estudo servirá, dessa forma, de fomento para muitos professores que ministram a disciplina de Artes, inclusive professores de música, contribuindo, ainda, para a implementação da Lei n.º 11.769/08 e suas proposições.