Oásis para o Capital – Solo Fértil para a “Corrida De Ouro”: A Dinâmica dos Investimentos Produtivos Chineses no Brasil

Ref: 978-65-5820-432-9

O livro Oásis para o capital - Solo fértil para a corrida de ouro traz um olhar inovador sobre um tema que ganhou nos últimos anos espaço essencial no debate internacional e no Brasil: o espetacular avanço dos investimentos produtivos chineses no âmbito global. Em curto espaço de tempo, o gigante asiático se tornou a segunda maior fonte desses investimentos no planeta, superado apenas pelos EUA. Galgou a este posto com instalações de novas fábricas e abertura de escritórios de corporações chinesas pelo mundo e também por meio de aquisições totais ou parciais de empresas já existentes.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00 R$ 34,30 31% off
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 49,00 R$ 22,00 56% off

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-5820-432-9


ISBN Digital: 978-65-5820-422-0


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 27/10/2020


Número de páginas: 143


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Giorgio Romano Schutte.

O livro Oásis para o capital - Solo fértil para a corrida de ouro traz um olhar inovador sobre um tema que ganhou nos últimos anos espaço essencial no debate internacional e no Brasil: o espetacular avanço dos investimentos produtivos chineses no âmbito global. Em curto espaço de tempo, o gigante asiático se tornou a segunda maior fonte desses investimentos no planeta, superado apenas pelos EUA. Galgou a este posto com instalações de novas fábricas e abertura de escritórios de corporações chinesas pelo mundo e também por meio de aquisições totais ou parciais de empresas já existentes.
O Brasil não ficou de fora desse avanço. Pelo contrário: está entre as cinco nações que mais atraíram empresas da China.
Alguns se assustaram com tal apetite, imaginando erroneamente que os chineses estavam querendo comprar o Brasil inteiro. Outros vislumbravam a salvação nacional, a condição de que se precisava para superar a falta de dinamismo da economia do país.
Este livro traz dados atualizados e mostra as tendências das relações econômicas que dão forma a esse processo, resultado de um trabalho de pesquisa consistente, orgânico e preciso. Mas seu caráter inovador está mesmo nas três análises que desenvolve para alcançar uma profunda compreensão de como se deu e quais são as consequências da entrada massiva dos
capitais chineses na economia brasileira.
O Brasil nunca esteve fechado às multinacionais. Mais que isso: grande parte dos setores produtivos de ponta está sob controle de corporações estrangeiras. É só partindo da compreensão desta realidade e suas origens que se chega a uma abordagem inovadora para um velho problema: por que todos esses investimentos internacionais que chegam ao país contribuem pouco para o aumento do dinamismo da sua economia em termos de produtividade e avanço tecnológico? A chegada do capital chinês, com todas as especificidades que têm, traz questionamentos que em nada diferem daqueles que deveriam ser suscitados pela entrada e tradicional presença dos investimentos de países desenvolvidos.
De leitura fácil e completa em referências, a obra alcança uma compreensão profunda da relação Brasil-China, já de suma importância estratégica para as duas nações e que deverá ganhar cada vez mais espaço nos próximos anos.