Relações com o Aprender no Ensino de Biologia por Investigação

Ref: 978-65-5820-221-9

O livro Relações com o Aprender no Ensino de Biologia por Investigação lança um novo olhar sobre as relações dos alunos com o aprender nas práticas de ensino de Biologia por Investigação, vendo-os como produtores de significados dos sentidos atribuídos à ciência que se ensina nas escolas.


Calcule o frete

Opções de entrega:


Versão digital
R$ 20,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-5820-221-9


ISBN Digital: 978-65-5820-221-9


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 04/11/2020


Número de páginas: 143


Encadernação: Digital


Peso: 300 gramas


Largura: 2 cm


Comprimento: 2 cm


Altura: 2 cm


1. Guilherme Trópia.

O livro Relações com o Aprender no Ensino de Biologia por Investigação lança um novo olhar sobre as relações dos alunos com o aprender nas práticas de ensino de Biologia por Investigação, vendo-os como produtores de significados dos sentidos atribuídos à ciência que se ensina nas escolas. Para tal, a obra se debruça sobre os estudos da relação epistêmica com o aprender de Bernard Charlot que discute que o aprender pode assumir diferentes significados para os alunos, sendo elas: (a) objetivação-denominação, em que aprender constitui na apropriação e enunciação de conteúdos intelectuais; (b) imbricação do eu, na qual o aprender é o domínio de uma atividade que o aluno aprendiz desempenha; (c) distanciação-regulação, em que o aprender se remete ao domínio de relações afetivas, como emoções, sentimentos e percepções que o aluno estabelece a fim de construir uma imagem reflexiva de si e, paralelamente, uma leitura do contexto em que está inserido. A obra faz uma investigação dessas formas de relações epistêmicas com o aprender a partir de observações de aulas de uma professora que realiza o Ensino de Biologia por Investigação e de entrevistas com os alunos. A obra aponta que diferentes relações epistêmicas com o aprender são estabelecidas, como na enunciação dos conteúdos biológicos, no domínio de atividades investigativas das Ciências Biológicas e na relação reflexiva sobre si próprios e a sociedade. As relações com o aprender estabelecidas pelos alunos privilegiam concepções da atividade investigativa como execução de atividades experimentais de forma empírica, objetiva e afastada das relações e implicações com a Sociedade. No entanto, os sentidos atribuídos ao aprender devem superar a concepção neutra da, promovendo reflexões sobre relações entre Ciência e Sociedade que são fundamentais para as relações dos alunos com o aprender Biologia por Investigação. A leitura deste livro ajuda a refletir sobre uma importante lacuna que existe nos estudos que tratam do ensino de ciências por investigação e que, talvez, esteja passando desapercebida pelos professores: a relação com o saber que os alunos estabelecem quanto ao ato de aprender ciências. É preciso estar atento aos significados que os alunos atribuem àquilo que é ensinado!