Cenários de Mudança na Educação

Ref: 978-65-5820-113-7

O livro Cenários de mudança na educação, destinado a professores, formadores e investigadores, reúne um conjunto de histórias de mudança no ensino e na formação que permitem compreender que a investigação pode desvendar sentidos da mudança por meio do estudo crítico de políticas e práticas, mas também intervir diretamente na criação de condições de mudança em contextos de trabalho.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-5820-113-7


ISBN Digital: 978-65-5820-115-1


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 08/12/2020


Número de páginas: 179


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Flávia Vieira.

2. Cláudia Madruga Cunha .

3. Maria Assunção Flores.


O livro Cenários de mudança na educação, destinado a professores, formadores e investigadores, reúne um conjunto de histórias de mudança no ensino e na formação que permitem compreender que a investigação pode desvendar sentidos da mudança por meio do estudo crítico de políticas e práticas, mas também intervir diretamente na criação de condições de mudança em contextos de trabalho. Os cinco capítulos que integram a obra mostram que a mudança não se faz de modo único, rápido ou linear, e que exige um trabalho persistente a várias mãos, configurando padrões diversos, em tempos e espaços também diversos. Às histórias de mudança relatadas subjaz o pressuposto de que a investigação educacional pode e deve orientar-se para o desenvolvimento de práticas tendencialmente mais humanistas e democráticas, mais colegiais e reflexivas, cuja finalidade central é melhorar a qualidade de vida nas instituições. Por outro lado, a investigação pode e deve aproximar-se às experiências dos sujeitos no sentido de elevar a sua relevância social, assim como promover a constituição de redes de colaboração para a construção de um conhecimento mais coletivo, consequente e sustentável. O que talvez sobressaia mais vincadamente deste conjunto de narrativas é a noção de que a mudança educativa, assim como a investigação que para ela e sobre ela se faz, são fenómenos historicamente situados e assumem uma dimensão ética e política que deve ser explicitada e problematizada, o que os situa (e nos situa) num plano sempre incerto, transitório e de busca.