O Eu-Professor Coletivo-Singular: Discursos sobre as Tecnologias em uma Rede Fechada de Conversações

Ref: 978-65-5820-882-2

Pensar sobre o uso das tecnologias digitais nos espaços educativos pressupõe uma fundamentação teórico-metodológica capaz de contribuir para a formação de sujeitos imersos em uma cultura digital.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-5820-882-2


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 17/12/2020


Número de páginas: 173


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Tiago Dziekaniak Figueiredo.

Pensar sobre o uso das tecnologias digitais nos espaços educativos pressupõe uma fundamentação teórico-metodológica capaz de contribuir para a formação de sujeitos imersos em uma cultura digital. Nesse contexto, este livro apresenta um estudo que busca compreender quais concepções pedagógicas “enatuam” no observar dos discursos coletivos dos professores formadores que atuam na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e dos licenciandos em matemática que sustentam o uso das tecnologias digitais. Para o estudo, foram colaboradores quatro professores formadores do curso de licenciatura em Matemática da UFGD, atuantes na área de Educação Matemática, e 14 alunos do referido curso. Optando por um estudo de cunho qualitativo, fizemos o uso de questionários compostos com questões abertas para os professores e alunos, encontrando no Discurso do Sujeito Coletivo (DSC) uma proposta de análise. Com as respostas de alunos e professores, foram construídos seis discursos coletivos, sendo três de cada grupo de colaboradores. Ao olhar para esses discursos, foi possível perceber as perspectivas formativas de alunos e professores que compõem essa rede fechada de conversações. Na análise, constatamos que na rede “enatua” o eu-professor coletivo-singular que busca configurar suas atuais e futuras práticas pedagógicas para o uso das tecnologias digitais por meio da percepção, da compreensão, da negação e da integração.
Os discursos coletivos foram capazes de expressar em uma única voz as perspectivas dessa rede sobre suas concepções pedagógicas. Olhar para esses discursos, por sua vez, permite ampliar as discussões e empoderar nossas falas, evidenciando a importância de estar nesse constante diálogo sobre o fazer docente.