O Processo de Produção do Campo de Conhecimentos da Enfermagem Brasileira : O Habitus e o Campo em Pierre Bourdieu

Ref: 978-65-5523-999-7

Esta obra analisa o processo de institucionalização do campo de conhecimentos da Enfermagem brasileira e destina-se a estudantes de graduação e de pós-graduação em Enfermagem, docentes e pesquisadores dos campos da Enfermagem e áreas afins, que buscam conhecer e reconhecer os processos estruturadores de constituição de seus campos de conhecimentos e saberes.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 66,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-5523-999-7


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 11/01/2021


Número de páginas: 285


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Donizete Vago Daher.

Esta obra analisa o processo de institucionalização do campo de conhecimentos da Enfermagem brasileira e destina-se a estudantes de graduação e de pós-graduação em Enfermagem, docentes e pesquisadores dos campos da Enfermagem e áreas afins, que buscam conhecer e reconhecer os processos estruturadores de constituição de seus campos de conhecimentos e saberes. Apropriando-se dos referenciais teóricos de Pierre Bourdieu, em especial as noções de campo e habitus, analisa o ciclo de vida da revista Annaes de Enfermagem(AE), primeiro periódico editado pela Associação Nacional de Enfermeiras Diplomadas Brasileiras e sua determinante contribuição na invenção e objetivação da “Era Nova”, a proposta idealizada pelos agentes do campo como estratégia de cientifização e modernização da enfermagem brasileira. O recorte temporal compreende o período de 1932 a 1950, considerando o ano de criação e publicação do periódico na cidade do Rio de Janeiro e os cinco anos após a transferência da edição deste para a cidade de São Paulo. Por meio da análise dos produtos gerados pelas enfermeiras brasileiras e seus convidados, veiculados pela Revista, foi possível compreender, dentre outras possibilidades, a história dos investimentos desses agentes no processo de construção do campo de conhecimentos da enfermagem brasileira. Ao centralizar-se na análise das produções, procurou-se explicitar as argumentações tecidas em torno das questões apontadas como fundamentais no período, ou seja, a divulgação da profissão e a consolidação do campo como científico. A fim de concretizar essa proposta, buscou-se, também, situar o lugar ocupado pela Associação Nacional das Enfermeiras Diplomadas Brasileiras e sua iniciativa de manutenção de um periódico específico no processo de constituição do campo da enfermagem brasileira.