A Educação Ambiental em Tempo de Travessias

Ref: 978-65-5820-506-7

O livro A Educação Ambiental em tempo de travessias convida os leitores a refletirem sobre a Educação Ambiental no contexto de conflitos ambientais e em diálogo com áreas correlatas, com foco na relação sociedade-natureza, nos processos de disputa pelo uso do território e nas relações de poder imbricadas nesse processo, sobretudo nas práticas de Educação Ambiental em áreas conflitivas.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 68,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-5820-506-7


Edição:


Ano da edição: 2020


Data de publicação: 10/02/2021


Número de páginas: 123


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Patrícia Plácido.


O livro A Educação Ambiental em tempo de travessias convida os leitores a refletirem sobre a Educação Ambiental no contexto de conflitos ambientais e em diálogo com áreas correlatas, com foco na relação sociedade-natureza, nos processos de disputa pelo uso do território e nas relações de poder imbricadas nesse processo, sobretudo nas práticas de Educação Ambiental em áreas conflitivas. O livro traz possíveis apontamentos para a construção de políticas de Educação Ambiental crítica em “zonas de sacrifício”, isto é, políticas que considerem os conflitos socioambientais como elemento orientador das práticas para a compreensão da realidade em suas múltiplas dimensões e contradições. Demonstra ainda como o processo de reorganização territorial atrelado à lógica industrial instaurado na Ilha da Madeira de Itaguaí (RJ) impacta e altera os modos de vida da população local, reduz a atividade pesqueira e acarreta riscos sociais e ambientais.
Esta obra faz um diálogo constante com os referenciais teóricos da Ecologia Política, da Justiça Ambiental e da Educação Ambiental Crítica, trazendo para a discussão autores da América Latina, por conta da identidade comum de exploração e de conflitos que marcam os países dessa região. Espera-se que ela possa contribuir para novas travessias epistemológicas na abordagem da Educação Ambiental, pautadas no bem viver.