Jean Piaget: Razão e Adaptação

Ref: 978-65-250-0137-1

Mais um livro sobre Piaget? perguntarão, talvez, alguns leitores familiarizados com as numerosas publicações direcionadas à obra do conhecido psicólogo suíço. Sim, mas em outros termos, porque este livro propõe uma leitura crítico-teórica de Jean Piaget a partir dos fundamentos teóricos e metodológicos - biologia e filosofia - que o conduziram à epistemologia genética e à inteligência como um processo adaptativo. Piaget cindiu a relação homem e natureza por meio da separação entre o sujeito e o objeto do conhecimento e, na tentativa de rearticulá-los, estabeleceu uma continuidade entre o lógico e o biológico, naturalizando a compreensão dos processos psicológicos e limitando, portanto, a apreensão de totalidade por parte de sua teoria. É, pois, um livro que se propõe a entender, criticamente, a extensa e complexa obra de Piaget, e a desfazer a cortina de fumaça que, frequentemente, envolve as teorias psicológicas aplicadas à Educação. A expectativa é de que sua leitura possa contribuir para novos estudos críticos sobre o seu pensamento.


Calcule o frete

Opções de entrega:


Versão digital
R$ 19,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-250-0137-1


ISBN Digital: 978-65-250-0139-5


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 18/02/2021


Número de páginas: 147


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Marília Gouvea de Miranda.

O livro se propõe a uma leitura crítica da teoria de Piaget “por dentro”, ou seja, a partir da análise dos fundamentos teóricos e metodológicos, particularmente os da biologia e da filosofia, que conduziram à elaboração de sua epistemologia genética com ênfase na noção de inteligência como um processo adaptativo. Discute-se que Piaget tende inicialmente a cindir a relação homem e natureza por meio da separação entre o sujeito e o objeto do conhecimento e que, posteriormente, na tentativa de rearticulá-los, estabelece uma relação de continuidade entre o lógico e o biológico, naturalizando a compreensão dos processos psicológicos e limitando a apreensão de totalidade por parte de sua teoria.

Ao adotar essa perspectiva, o livro distancia-se de grande parte dos escritos sobre o psicólogo suíço destinados à Educação, mais voltados para a exposição dos processos de desenvolvimento da inteligência e sua aplicação ao campo. A expectativa é de que sua leitura possa contribuir para novos estudos críticos sobre o pensamento de Piaget.