Produtos Florestais não Madeireiros: As Comunidades e a Sustentabilidade do Desenvolvimento

Ref: 978-65-5820-877-8

Produtos florestais não madeireiros: as comunidades e a sustentabilidade do desenvolvimento é um livro de leitura obrigatória para quem gosta da natureza e, também, para quem quer aprender a gostar, de verdade, da nossa terra.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 68,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 30,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-5820-877-8


ISBN Digital: 978-65-5820-876-1


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 17/02/2021


Número de páginas: 171


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Márcia Joana Souza Monteiro.

Produtos florestais não madeireiros: as comunidades e a sustentabilidade do desenvolvimento é um livro de leitura obrigatória para quem gosta da natureza e, também, para quem quer aprender a gostar, de verdade, da nossa terra. Nele, Márcia Joana Souza Monteiro, a autora, mostra os usos que os moradores da Ilha de Algodoal-Maiandeua, Área de Proteção Ambiental (APA) do estado do Pará, na Amazônia, fazem de recursos como o fruto do açaizeiro e outros Produtos Florestais Não Madeireiros (PFNM) para garantir o sustento e a sobrevivência. São usos diversificados e que, no entanto, a autora, sensivelmente, traduz em duas palavras: “cultivar” e “reproduzir”, ideias que estão no cerne do conceito de desenvolvimento sustentável, tão em voga atualmente. Em uma época na qual temos mais perguntas do que respostas sobre o futuro do nosso planeta, a valorização do conhecimento das populações tradicionais, baseada na tradição e na oralidade, configura-se como o caminho mais eficaz para garantir que as próximas gerações também tenham acesso a esses recursos naturais, que tendem a desaparecer se continuarem sendo explorados de maneira (de)predatória. Escrito com o objetivo de contribuir para a elaboração do Plano de Manejo da APA Algodoal-Maiandeua, este livro responde a um impasse tão moderno quanto universal ao tratar de algumas maneiras de cuidar melhor do planeta, já desenvolvidas por nossos ancestrais e ainda praticadas pelas populações tradicionais que vivem distante dos grandes centros urbanos. Nesse sentido, este livro é voltado também para os que querem aprender a gostar, mais ainda, da natureza, porque é impossível gostar sem cuidar.