Movimento Lgbti e Capilaridade Político-Partidária no Brasil

Ref: 978-65-250-0036-7

Esta obra convida o leitor a conhecer um pouco da história e da construção identitária deste importante movimento social, que reúne minorias sexuais e de gênero: o movimento LGBTI.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 49,00 R$ 34,30 31% off
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-0036-7


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 16/03/2021


Número de páginas: 159


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Vera Lucia Marques da Silva.

Esta obra convida o leitor a conhecer um pouco da história e da construção identitária deste importante movimento social, que reúne minorias sexuais e de gênero: o movimento LGBTI. Sua formação data no Brasil dos anos 1980, em resposta à forte repressão enfrentada por essas minorias. Em um contexto de regime militar, sua luta se une a outras lutas na defesa da democracia e de seus direitos. Instaura-se no Brasil um novo projeto político pautado na participação social com o alargamento da democracia. Os movimentos sociais ganham espaço em diferentes instâncias do Estado e com ele dialogam na busca por uma sociedade mais equânime. Todavia, forças opostas, autoritárias, conservadoras, permanecem em disputa na arena política. Frente a uma percepção de falta de capilaridade dos partidos políticos às demandas sociais, investiga-se aqui o espaço que a bandeira LGBTI obteve nas agendas político-partidárias, tanto do ponto de vista institucional quanto de sua atuação, particularmente na Câmara dos Deputados. Para tanto, verificaram-se tanto os estatutos e programas partidários quanto seus discursos e propostas apresentadas nesse espaço. São dados que cobrem o trabalho realizado nessa Casa e disponível on-line até janeiro de 2019, quando do término da 55ª Legislatura. É possível perceber a força da atuação do Movimento na Câmara, mas também as tensões entre o reconhecimento de seus direitos e um projeto político conservador fortemente alicerçado nesse espaço. Este livro é, portanto, um registro de parte da memória de um processo democrático de luta de minorias por inclusão social sempre tensionada por forças antagônicas em um Brasil muito recente.