Sobre Interpretação de Textos: Estudos Hermenêuticos em (História da) Educação Matemática

Ref: 978-65-5820-996-6

Quando um Grupo de Pesquisa como o Ghoem (Grupo de Pesquisa História Oral e Educação Matemática) se dispõe a produzir um material como este livro, ele, ao mesmo tempo, tem a intenção de externar sua fala e também, internalizá-la: o que significa que falar “para fora” representa a junção de algumas de suas pesquisas mais recentes de modo a permitir que uma comunidade mais ampla avalie os resultados e os modos como estes são obtidos, visando a estimular e a promover debates.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 64,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 22,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-5820-996-6


ISBN Digital: 978-65-5820-984-3


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 24/03/2021


Número de páginas: 271


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Maria Ednéia Martins.

2. Antonio Vicente Marafioti Garnica.

Quando um Grupo de Pesquisa como o Ghoem (Grupo de Pesquisa História Oral e Educação Matemática) se dispõe a produzir um material como este livro, ele, ao mesmo tempo, tem a intenção de externar sua fala e também, internalizá-la: o que significa que falar “para fora” representa a junção de algumas de suas pesquisas mais recentes de modo a permitir que uma comunidade mais ampla avalie os resultados e os modos como estes são obtidos, visando a estimular e a promover debates. Já a fala “para dentro” representa um coletivo que produz a pesquisa, a partir de certos princípios comuns a todos. Os que dele participam se alimentam recebendo, sempre, novos participantes, os quais devem não só se familiarizar com os modos de produção do grupo que os recebe, mas também animar o trabalho dos já integrantes, com quem os ingressantes passarão a produzir. Uma reunião das produções desse coletivo é, pois, como uma carta de boas-vindas a esses ingressantes e é, para todos, um modo de avaliar a sincronia dos discursos que circulam nele. Esta obra, em seus nove capítulos, tem a interpretação de formas simbólicas como seu tema central. Os exercícios interpretativos de fontes escritas, aqui, têm como principal guia a chamada Hermenêutica de Profundidade, e pretende contribuir, particularmente, para os estudos em História da Educação Matemática.