Práticas de Leitura e Posicionamento Autoral nas Aulas de Língua Portuguesa

Ref: 978-65-250-0058-9

Práticas de leitura e posicionamento autoral nas aulas de língua portuguesa, livro que agora vem a público, é fruto de um robusto trabalho de pesquisa ancorado em uma pluralidade de vozes – as advindas do campo investigado, as vozes de alunos leitores e os ecos que ressoam em suas práticas de leitura; as dos discursos da ciência, por exemplo, o da Linguística, o da Linguística Aplicada e o da História Cultural, que sustentam o caminho teórico escolhido pela autora, e as próprias palavras da autora, tecidas, dialeticamente, na interseção entre a voz de pesquisadora que é e, igualmente, a de professora dos sujeitos investigados– forjando, nesse concerto polifônico, uma instigante reflexão sobre a leitura numa abordagem que enfatiza o trabalho dialógico e responsivo do aluno leitor com os textos.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 55,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-0058-9


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 21/04/2021


Número de páginas: 271


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Cristiane Alvarenga Rocha Santos.

Práticas de leitura e posicionamento autoral nas aulas de língua portuguesa, livro que agora vem a público, é fruto de um robusto trabalho de pesquisa ancorado em uma pluralidade de vozes – as advindas do campo investigado, as vozes de alunos leitores e os ecos que ressoam em suas práticas de leitura; as dos discursos da ciência, por exemplo, o da Linguística, o da Linguística Aplicada e o da História Cultural, que sustentam o caminho teórico escolhido pela autora, e as próprias palavras da autora, tecidas, dialeticamente, na interseção entre a voz de pesquisadora que é e, igualmente, a de professora dos sujeitos investigados– forjando, nesse concerto polifônico, uma instigante reflexão sobre a leitura numa abordagem que enfatiza o trabalho dialógico e responsivo do aluno leitor com os textos.
Esse é um dos aspectos notáveis do estudo proposto por Cristiane. O campo de pesquisa é a sua a sala de aula, os sujeitos da pesquisa, seus alunos e, nesse contexto, portanto, a sua prática docente e os objetos dados a ensinar informam o seu objeto em estudo. É nesse âmbito, trabalhando na confluência do fazer científico e do fazer pedagógico, que a investigação empreendida por essa pesquisadora se alinha, do ponto de vista metodológico, à pesquisa-ação. Orientação metodológica assumida por ela como um desafio ético, teórico e científico, por implicar, a um só tempo, o agir no campo da prática, instância que guarda a identificação com a sua ação de professora, e o investigar a respeito dessa prática, instância que projeta as suas ações como pesquisadora.