Quarentena Poética

Ref: 978-65-250-0605-5

QUE OS POEMAS DESTE LIVRO SIRVAM DE VACINA E ANTÍDOTO CONTRA TODOS OS VÍRUS QUE NOS CERCAM, AFINAL: Nesse quadragésimo nono dia de confinamentoOlho pela janela e percebo que uma farda me observaNuma das mãos ela carrega uma balança, na outra um fuzilE no peito ostenta medalhasOstenta seu egocentrismoQue odeia todos os ismos,Menos o batismo, se for de sangue.Nesse quadragésimo nono dia de confinamentoAmamento meus sonhos rocambolescosE sem nenhum adereço,Desfaleço no meu quarto escuro.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 36,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-0605-5


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 14/04/2021


Número de páginas: 87


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Antonio Carlos Lopes Petean.

QUE OS POEMAS DESTE LIVRO SIRVAM DE VACINA E ANTÍDOTO CONTRA TODOS OS VÍRUS QUE NOS CERCAM, AFINAL:


Nesse quadragésimo nono dia de confinamento
Olho pela janela e percebo que uma farda me observa
Numa das mãos ela carrega uma balança, na outra um fuzil
E no peito ostenta medalhas
Ostenta seu egocentrismo
Que odeia todos os ismos,
Menos o batismo, se for de sangue.
Nesse quadragésimo nono dia de confinamento
Amamento meus sonhos rocambolescos
E sem nenhum adereço,
Desfaleço no meu quarto escuro.