Brincar e Se-Movimentar: O que as Crianças Querem e Precisam do Mundo, do Adulto e Delas Mesmas

Ref: 978-85-473-0419-5

O livro Brincar e Se-Movimentar traz ao leitor uma reflexão diferenciada sobre o ser criança, seus desejos e suas necessidades, constituindo- -se como um estudo teórico, mas que permite um diálogo com a prática. Andrize R. Costa revela, apresentando um forte Gerenciamento da criança, de que forma, ao depositar na criança suas intenções, o adulto rouba a sua condição de ser criança e de viver o presente sem se preocupar com o passado e, principalmente, com o futuro.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 46,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 21,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-85-473-0419-5


ISBN Digital: 978-85-473-0419-5


Edição: 1


Ano da edição: 2017


Data de publicação: 00/00/0000


Número de páginas: 147


Peso: 200 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Andrize R. Costa.

O livro Brincar e Se-Movimentar traz ao leitor uma reflexão diferenciada sobre o ser criança, seus desejos e suas necessidades, constituindo- -se como um estudo teórico, mas que permite um diálogo com a prática. Andrize R. Costa revela, apresentando um forte Gerenciamento da criança, de que forma, ao depositar na criança suas intenções, o adulto rouba a sua condição de ser criança e de viver o presente sem se preocupar com o passado e, principalmente, com o futuro. Para tanto, a obra aprofunda-se nos aspectos relacionados a criança, Educação Infantil e Educação Física, bem como aponta alguns pressupostos para a compreensão desse indivíduo em enfoque. Dentre esses princípios, destaca-se um novo olhar para a brincadeira, que é entendida como o próprio “Brincar e Se-Movimentar”, e é a partir dele que a criança dialoga, interage e percebe a si, o mundo e os outros. Assim, a autora enfatiza como o livre “Brincar e Se-Movimentar” se apresenta e vem representando as poucas oportunidades, tanto das crianças, quanto dos adultos, de se encontrarem naquilo que fazem e viverem o presente de suas vidas de forma mais intensa e plena. Do ponto de vista da Educação Física, o respeito ao brincar e a consciência no presente do que se faz parecem ser uma maneira de os docentes procederem, no sentido de serem facilitadores na luta da criança pela sobrevivência.