A Estratégia Pós-Verdade: Táticas de Deslegitimação

Ref: 978-65-250-0527-0

O livro A estratégia pós-verdade: táticas de deslegitimação rejeita as leituras vulgares sobre a disseminação de falsidades no discurso público. Aqui se buscam as contra - dições de uma visão simplista que reclama de uma “era da pós-verdade” e lança toda a culpa sobre as redes sociais, os indivíduos do público e a filosofia como causadores de uma distopia informativa.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 52,00
ADICIONAR 
AO carrinho

Versão digital
R$ 23,00

Nossos eBooks estão no formato ePub, o mais aceito nos variados aparelhos nos quais se podem ler livros digitais: eReaders, Smartphones, iPads, iPhones e PCs (este último por meio do Adobe Digital Editions). Os livros podem ser comprados via download nas seguintes livrarias online:

- Amazon (formato Mobi disponível para Kindle)

- Google Play Livros

- Apple Books

- Cultura/Kobo

ISBN: 978-65-250-0527-0


ISBN Digital: 978-65-250-0528-7


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 24/05/2021


Número de páginas: 257


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Eric Veiga Andriolo.

O livro A estratégia pós-verdade: táticas de deslegitimação rejeita as leituras vulgares sobre a disseminação de falsidades no discurso público. Aqui se buscam as contra - dições de uma visão simplista que reclama de uma “era da pós-verdade” e lança toda a culpa sobre as redes sociais, os indivíduos do público e a filosofia como causadores de uma distopia informativa. Compreender a pós-verdade pela perspectiva da ação política é entender que a polarização em torno de crenças sobre os fatos é o resultado de uma estratégia comunicativa que não tem a ver com a ingenuidade das pessoas, mas, sim, com a manipulação de seu desejo de conhecer a verdade por si mesmos, instrumentalizando os preconceitos que formam o contexto de nossa interpretação do mundo antes de nos pedir para pensar por conta própria. O verdadeiro alvo não é o argumento do oponente, e sim as estruturas de conheci - mento que justificam algo como verdadeiro. Esta leitura é para aqueles que buscam uma perspectiva crítica sobre a condição política de nossa década.