A História do Teatro Cratense (do Séc. XIX à 1950): Grêmios, Brincantes e Edifícios Teatrais

Ref: 978-65-250-0622-2

Este livro aborda a história do teatro do Crato (CE) entre o início do século XIX e a década de 1950. Ele apresenta uma das primeiras pesquisas efetuadas sobre o assunto. Para desenvolvê-la, o autor realizou uma busca imensa, durante aproximadamente três anos, por material bibliográfico sobre o assunto, encontrando-o nas mais diversas publicações de autores locais: livros, jornais, revistas, entre outros.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 52,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-0622-2


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 19/05/2021


Número de páginas: 111


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 14.8 cm


Comprimento: 21 cm


Altura: 2 cm


1. Nilson de Oliveira Matos.

Este livro aborda a história do teatro do Crato (CE) entre o início do século XIX e a década de 1950. Ele apresenta uma das primeiras pesquisas efetuadas sobre o assunto. Para desenvolvê-la, o autor realizou uma busca imensa, durante aproximadamente três anos, por material bibliográfico sobre o assunto, encontrando-o nas mais diversas publicações de autores locais: livros, jornais, revistas, entre outros.
O início deu-se com a vigência da bolsa Pibic/Urca associada ao projeto A história do teatro de Crato: do século XIX até a primeira metade do século XX, do curso de Licenciatura em Teatro da Universidade Regional do Cariri (Urca), com a orientação do Prof. Dr. João Dantas Filho. Os primeiros passos da pesquisa configuravam-se em um verdadeiro quebra-cabeças de recortes que ia aos poucos se encaixando e originando o resultado apresentado neste livro. O incipiente material sobre o teatro cratense não possibilitava a análise aprofundada sobre o objeto de estudo em nossos primeiros passos, mesmo com a contribuição para o tema de artigos de autores como J. Flávio Vieira e J. Lindemberg de Aquino.
Este livro pretende formatar-se como um material de apoio para futuros pesquisadores da história teatral da região do Cariri cearense. Dessa forma, o autor realizou, além da pesquisa sobre os ditos fatos históricos, uma reflexão sobre a construção ideológica e cultural da cidade e sobre como o teatro citadino agiu dentro dos paradigmas impostos pela elite de Crato.
Nessa perspectiva, a pesquisa apreciou o material sobre o assunto e percebeu alguns pontos de interseção entre os autores estudados, que definiam o teatro da cidade com base em apenas três acontecimentos culturais: o seminário São José; a fundação d’Os Romeiros do Povir e a criação do Grupo Teatral de Amadores do Crato (Grutac). Este livro define o material sobre o teatro da cidade resumido a esses três momentos como “visão clássica” do teatro cratense. A partir da crítica, ele tenta estabelecer um novo paradigma para a história cênica da cidade.
Esta obra aborda, assim, os fatos encontrados sobre a história do teatro da cidade do Crato no período estudado, percebidos e demonstrados dentro dos paradigmas defendidos pela sociedade cratense e da modelação histórica formulada por ela.