Análise da Viabilidade de Autoprodução de Biodiesel por Frotistas de Transporte Ferroviário: o Caso da Estrada de Ferro Carajás

Ref: 978-65-250-0928-5

Devido às previsões de grandes transformações provocadas pelas mudanças climáticas associadas aos efeitos do aquecimento global e à futura escassez do petróleo, novas formas de energia têm sido buscadas visando atenuar os impactos causados por essas mudanças, impedir sua propagação e ainda encontrar fontes de energia alternativas aos derivados do petróleo. Desse modo, este livro contempla os testes realizados por diversas empresas e universidades que comprovam a viabilidade técnica do uso do biodiesel em veículos de transportes de carga.


Calcule o frete

Opções de entrega:

Versão impressa
R$ 57,00
ADICIONAR 
AO carrinho

ISBN: 978-65-250-0928-5


Edição:


Ano da edição: 2021


Data de publicação: 21/06/2021


Número de páginas: 191


Encadernação: Brochura


Peso: 300 gramas


Largura: 16 cm


Comprimento: 23 cm


Altura: 2 cm


1. Aurélio Lamare Soares Murta.

Devido às previsões de grandes transformações provocadas pelas mudanças climáticas associadas aos efeitos do aquecimento global e à futura escassez do petróleo, novas formas de energia têm sido buscadas visando atenuar os impactos causados por essas mudanças, impedir sua propagação e ainda encontrar fontes de energia alternativas aos derivados do petróleo. Desse modo, este livro contempla os testes realizados por diversas empresas e universidades que comprovam a viabilidade técnica do uso do biodiesel em veículos de transportes de carga. Assim, uma metodologia foi desenvolvida de modo a permitir que os testes sejam realizados de forma segura, confiável e seguindo os procedimentos recomendados para percentuais maiores. Foi realizado também um estudo de caso contemplando a autoprodução de biodiesel por um grande frotista de transporte ferroviário, na qual foi feita uma análise de custos de implantação e produção do biodiesel de soja e palma. Concluiu-se ao final que os custos do biodiesel produzido nessa unidade criada ficou acima do preço final de venda do diesel adquirido pela empresa junto às distribuidoras, semelhante ao que ocorre no mercado. Entretanto há a expectativa de que o desenvolvimento dos processos de produção desse biocombustível, o estabelecimento de metas de controle de emissões, bem como a alta no preço do barril de petróleo, e ainda incentivos governamentais, tornem o preço do biodiesel competitivo em relação ao diesel.